Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

BANDA

Para se aproximar do público, Jota Quest faz segunda live este sábado

Publicado em: 06/06/2020 12:40

 (Foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
Enquanto as aglomerações estão proibidas, músicos usam as lives como forma de encontro com o público. Dessa maneira, o Jota Quest faz neste sábado (6) A voz do coração, segunda live desde o início do período de distanciamento e isolamento social. O show virtual será no canal do YouTube da banda a partir da 20h e receberá doações para o estado do Amazonas.

“A gente tem que fazer isso, porque é uma forma da gente se manter ativo, trabalhando e sentindo essa adrenalina”, afirma Rogério Flausino sobre as lives durante a pandemia. O cantor conta que antes da primeira apresentação virtual a banda ficou trabalhando remotamente por aproximadamente 60 dias e já sentia falta da interação com o público. “Vivemos disso, desse sentimento, dessa relação com o público. Você pode até tirar umas férias, mas porque você quis, não porque te obrigaram, essa sensação de que você está amordaçado é muito ruim”, pontua o vocalista.

Flausino diz que o período longe dos fãs não foi bom para banda e que eles se libertaram de muitos sentimentos ruins após a primeira apresentação on-line. “Estávamos praticamente 60 dias dentro de casa naquela sensação de sufocamento, querendo fazer alguma coisa, sem dinheiro, sem nada, todo mundo pirando, esse governo doido, só louco”, lembra o artista.

“Na live rolaram momentos de emoção, fiquei com saudade da minha mãe, saudade da galera, do aplauso, do povo pulando, de tudo”, lembra. “Você começa a dar valor, perceber o tanto que a nossa profissão é bacana, o quanto é lisonjeiro fazer o que fazemos. Poucas profissões te dão uma resposta tão imediata”, completa.

O cantor tenta ver o momento por um lado bom: o das oportunidades. “Uma coisa positiva que pode ser tirada de toda esta situação é que nós estamos sendo obrigados a encontrar novos caminhos, ocupar novos espaços, arranjar novas maneiras de se comunicar com o público”, avalia. “Não se perde nada com isso, se ganha, você aprende alguma coisa que você não sabia ou não estava com vontade fazer, mas agora é a melhor opção”, acrescenta.

Projetos futuros

A segunda live é nomeada a partir do novo single da banda e vem mais por aí. “Desde o final de 2019 estamos preparando um disco de inéditas e uma turnê do Jota Quest 25 anos. Uma semana antes da quarentena estávamos em reunião bolando o novo show, com diretor e tudo mais”, revela Flausino. 

A comemoração do aniversário da banda seria em uma série de oito shows em estádios, que duraria quatro meses, mas teve que ser suspensa por conta do avanço da pandemia, assim como a primeira turnê europeia do grupo. Mesmo sem novas datas, por enquanto, Flausino está otimista: “Tanto a turnê da Europa quanto o Jota Quest 25 anos vão acontecer e o disco está a caminho. Estou desconfiado que tanto a turnê da Europa quanto o Jota Quest 25 anos, vão ficar para o ano que vem”. 

Mesmo com a previsão para o próximo ano, o novo disco está adiantado e, por isso, surpresas do material podem aparecer na nova live. “A única coisa que dava para continuar era o disco. Já temos umas 12 músicas prontas e queremos fazer e estamos fazendo mais, a distância, claro”, afirma o vocalista.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Músico vence limitações do distanciamento social oferecendo shows particulares por encomenda
Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Um mês sem Miguel : tudo que fazia era por ele, diz Mirtes
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco