Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

TEATRO

Site colaborativo exibe espetáculos de teatro de forma gratuita

Publicado em: 22/04/2020 13:45 | Atualizado em: 22/04/2020 13:59

Uma das obras mais aclamadas do acervo é Incêndios, que conta com a atuação de Marieta Severo. (Foto: Divulgação)
Uma das obras mais aclamadas do acervo é Incêndios, que conta com a atuação de Marieta Severo. (Foto: Divulgação)
 
Com o fechamento de diversos aparelhos culturais, certas experiências com a arte se tornaram mais raras. Uma delas é o teatro, que nunca teve um forte potencial de arquivo - historicamente, se dá muito mais através dos textos e não do audiovisual -, além de carecer de instrumentos de reprodutibilidade. É dentro deste panorama de crise que surge o site Espetáculo Online. O projeto, uma espécie de videoteca, viabiliza a exibição de espetáculos de artes cênicas, dança, música, circo e outros tipos de performance teatrais, disponíveis gratuitamente no recém-criado site espetaculosonline.com.

Trata-se de um projeto colaborativo, fruto da organização do produtor audiovisual carioca Eduardo Chamon. Ele trabalha em um ramo um pouco desconhecido tanto para o audiovisual, quanto para as artes cênicas: o teatro filmado. A partir de uma formação pautada no amor pelo teatro e da graduação em cinema, Eduardo encontrou um espaço para investir em um mercado pouco pensado no Brasil. “Eu comecei no teatro muito pequeno, ainda como ator. Dos 10 aos 20 anos, eu atuei no teatro. Quando fiz faculdade de cinema, percebi que tinha uma carência muito grande na qualidade de registros de peças na época. Eu mesmo não tenho nenhum registro bom de uma peça que eu atuei. Então, juntando essas noções, eu quis fazer uma produtora, Chamon Audiovisual, especializada para teatro.”

O processo de filmar uma obra do teatro é um exercício que envolve criar uma espécie de linguagem mista, muito pautada em tentar ao máximo levar a experiência de uma peça para o audiovisual. De antemão o teatro é naturalmente pensado a partir da efemeridade e do errático. “Eu gosto de pensar que é um documento de uma sessão, de um dia, porque cada sessão é única. Nenhum dia é igual ao outro”, explica. Outro desafio enfrentado é o orçamento de teatro, que não costuma ser alto.

Segundo Eduardo, para conduzir as produções, é necessário elaborá-las em três partes. A primeira é assistir o espetáculo, entender como funcionam as dinâmicas em cena. A segunda é filmar, tentando ao máximo conseguiro material mais essencial - e um palco italiano geralmente envolve a dinâmica básica de filmagem, que é o plano e contraplano. Por fim, o produtor conta que o trabalho da edição vai dar o acabamento à narrativa da história, sempre em coerência com o que foi apresentado ao vivo.
 
Mesmo envolvendo camadas de logística e uma relação mista entre as linguagens do cinema e do teatro, Eduardo compreende a experiência como um possível arquivo, mas que nunca chegará aos mesmos efeitos da obra original. “Eu entendo o espaço do teatro como um lugar sagrado, um templo. Então envolve muito respeito, eu participo do processo, penso em como contar aquela história também através das câmeras. E criamos uma regra de tentar ser invisível para o público. Filmar o teatro é uma das coisas mais contraditórias que se possa fazer, então tudo que a gente faz é ir na contramão e encontrar meios para que seja parecida, porque nunca vai se comparar, é mais como uma abordagem em vídeo sobre uma outra obra”, explica.

Site colaborativo O site Espetáculos Online foi criado no dia 9 de abril. Tudo começou quando uma série de produtores de teatro sugeriram a Eduardo disponibilizar os projetos online durante o período de quarentena. A partir disso, a plataforma surgiu como um compilado do acervo pessoal do produtor audiovisual Eduardo Chamon, além dos materiais enviados por outras produtoras após passarem por uma curadoria interna. Ou seja, é um espaço colaborativo: qualquer produção pode enviar o material, que passará por uma seleção. Toda quinta-feira, são adicionadas novas obras.
 
Entre as obras do acervo está um musical sobre os Mamonas Assassinas. (Foto: Divulgação)
Entre as obras do acervo está um musical sobre os Mamonas Assassinas. (Foto: Divulgação)
 
O site também tem uma sessão exclusivamente infantil e planeja ampliar o acervo com espetáculos de dança, música e outros subgêneros cênicos. “Primeiro, estou pensando em ser solidário. Eu digo por mim, eu assisto um espetáculo filmado, eu me sinto no teatro. A tendência é que passe a colocar mais coisas de outras empresas. Semana passada, estreamos dez títulos, e essa semana mais dez. Então, nesse momento de tão pouco recurso, o mais importante é que ele exista gratuito. O primeiro passo agora é formar uma plateia”, afirma Chamon.
 
ACERVO
Incêndios (2014)
Texto: Wajdi Mouawad
Direção: Aderbal Freire-Filho
Elenco: Marieta Severo, Felipe de Carolis, Keli Freitas, Marcio Vito, Kelzy Ecard, Fabianna de Mello e Souza,  Julio Machado e Isaac Bernat

Guanabara Canibal (2017)
Texto: Pedro Kosovski
Direção: Marco André Nunes
Elenco: Carolina Virguez, Matheus Macena, Reinaldo Junior, João Lucas Romero e Zaion Salomão
Músicos: Pedro Leal David e Anderson Maia

Maria do Caritó (2010)
Texto: Newton Moreno
Direção: João Fonseca
Elenco: Lilia Cabral, Leopoldo Pacheco, Fernando Neves, Silvia Poggetti e Dani Barros

O frenético Dancin’ Days (2018)
Texto: Nelson Motta e Patrícia Andrade
Direção Geral: Deborah Colker
Elenco: Stella Miranda, Bruno Fraga, André Ramiro, Cadu Fávero, Franco Kuster, Larissa Venturini, Ariane Souza, Gabriel Manita, Natasha Jascalevich

O Musical Mamonas 
Texto; Walter Daguerre
Direção: José Possi Neto
Elenco: Ruy Brissac , Adriano Tunes,  Yudi Tamashiro, Elcio Bonazzi, Arthur Ienzura, Rafael Aragao
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
De 1 a 5: entenda as diferenças entre os tipos de exames para a Covid-19
Bolsonaro convida Temer para missão no Líbano
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura de Jaboatão Adelson Veras
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco