Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Viver

carnaval

Projeto 'Você e eu no Frevo' enaltece o ritmo pernambucano no mundo

Publicado em: 19/02/2020 21:11 | Atualizado em: 19/02/2020 21:44

As camisas estão rodando o mundo representando o ritmo mais popular do carnaval de Pernambuco.  (Foto: Samuel Calado/DP)
As camisas estão rodando o mundo representando o ritmo mais popular do carnaval de Pernambuco. (Foto: Samuel Calado/DP)

Divulgar a cultura e enaltecer o frevo nos quatro cantos do mundo. Foi com este objetivo que a aposentada Maria da Glória Rodrigues do Nascimento, 59, idealizou o projeto "Você e eu no frevo". Tudo começou com a criação de uma conta nas redes sociais para compartilhar as ações na Região Metropolitana do Recife. Depois, como forma de levar para as ruas o nome do projeto, ela começou a produzir camisas coloridas.

Maria da Glória, idealizadora do projeto.  (Foto: Samuel Calado/DP)
Maria da Glória, idealizadora do projeto. (Foto: Samuel Calado/DP)


A primeira tiragem, realizada no ano de 2018, contou com aproximadamente 30 peças e tinha a intenção de vestir os passistas e músicos da Orquestra Arruando na temporada realizada na Praça do Marco Zero. “O pessoal viu as camisas coloridas e adorou, foi aí que eu percebi a força que elas poderiam representar para a nossa cultura e mandei fazer mais”. Hoje são mais de três mil peças vestindo os amantes da cultura popular pernambucana. 

Catharina Leocádio, estudante Licenciatura em Dança.  (Foto: Samuel Calado/DP)
Catharina Leocádio, estudante Licenciatura em Dança. (Foto: Samuel Calado/DP)

A estudante do curso de Licenciatura em Dança, Catharina Stephanie Santos Leocádio Aniceto Silva, 25, na Universidade Federal de Brasília foi a primeira a levar a camisa para outro estado. “Eu resolvi ir com a camisa para uma formação e todo mundo ficou encantado com a frase estampada nela. O legal é que desmistificou a ideia do visual e abriu o leque para além do carnaval. A gente usa a camisa por estar no movimento e defender a nossa identidade nos 365 dias do ano, diferente do que muitos pensam. A camisa uniu todas as vertentes”, ressaltou. 

Bailarina Edna Gomes.  (Foto: Samuel Calado/DP)
Bailarina Edna Gomes. (Foto: Samuel Calado/DP)


A bailarina Edna Gomes da Silva, também foi uma das amigas propulsoras do movimento “Você e eu no frevo”. “A primeira vez que eu vi foi na Escola Municipal de Frevo, onde eu faço aula. Fiquei encantada! Achei muito boa a iniciativa, principalmente para valorizar os artistas da nossa terra. Comecei a usar e o pessoal vinha no meu instagram perguntar onde eu tinha comprado. Isso ajudou a divulgar a cultura. Sempre quando tem arrastão do frevo a gente vê um monte de gente vestida com a camisa. Ela faz um convite à folia”, contou. 

Multiartista Anthony Andrade Carneiro. (Foto: Samuel Calado/DP)
Multiartista Anthony Andrade Carneiro. (Foto: Samuel Calado/DP)

Assim como Edna, o multiartista Anthony Andrade Carneiro, 26, também abraçou a causa. Ele é bailarino, músico e vocalista de um grupo de matriz afro. “Primeiramente é a representatividade. O frevo merece ter uma camisa como essa. Ser artista não é fácil, é luta mas é prazeroso, é para quem ama. O frevo é o meu código de barras, está em mim, sempre presente”. 

Passista Ana Luíza. ( Foto: Samuel Calado/DP)
Passista Ana Luíza. ( Foto: Samuel Calado/DP)

Várias personalidades pernambucanas já vestiram a camisa do “Você e eu no frevo”, entre elas, Nena Queiroga, Dudu do Acordeon, Nádia Maia e Ed Carlos. Glória conta que com o valor que ela ganha na venda das camisas ela paga os custos na confecção e manda fazer mais unidades para colorir as ruas com o movimento. “O pessoal me pergunta se eu penso em lucrar com o Você e eu no Frevo, e eu respondo que não. Eu gosto da cultura da minha terra e me sinto honrada em divulgar o que temos de tão belo. O Você e eu no Frevo é unir todas as pessoas que compartilham dessa paixão, conta. 


Atrás da camisa tem escrito “Frevo de bloco, frevo de rua e frevo canção”, enaltecendo também a força musical do ritmo mais conhecido da cultura pernambucana. E falando em música, no final de 2019, o movimento ganhou uma música e um clipe. A canção “Você e eu no frevo” foi escrita pelo cantor e compositor Bilé Ares junto com o artista Ruann Coushing. 

Ver essa foto no Instagram

PISA ITÁLIA VIVA O FREVO

Uma publicação compartilhada por VOCÊ & EU NO FREVO (@vceeunofrevo) em



Agora, ela está produzindo também camisas com outros ritmos, como por exemplo, a ciranda, o maracatu, o caboclinho, o coco e o afoxé. “Eu botei primeiro a ciranda por acreditar que ela une as pessoas a partir do momento em que todo mundo está de mãos dadas, independente das diferenças. E é isso o que eu desejo, que as pessoas que fazem a cultura se unam e pensem como coletivo”.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A pandemia em Pernambuco - destaques de 7 de abril
Saiba como solicitar auxílio emergencial de R$ 600
#FicaEmCasaComODiario: o universo em madeira de Mestre Cunha
A pandemia em Pernambuco - destaques de 6 de abril
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco