Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

Susto

'Só agora a ficha está caindo', diz Padre Marcelo Rossi sobre empurrão

Publicado em: 20/01/2020 06:30 | Atualizado em: 19/01/2020 22:28

Padre Marcelo Rossi celebrou a missa de encerramento das comemorações de 30 anos da Obra de Maria, na Arena Pernambuco. (Foto: Bruna Costa/Esp. DP.)
Padre Marcelo Rossi celebrou a missa de encerramento das comemorações de 30 anos da Obra de Maria, na Arena Pernambuco. (Foto: Bruna Costa/Esp. DP.)
Já fez seis meses que o Padre Marcelo Rossi foi empurrado do palco durante a celebração de uma missa, em Cachoreira Paulista, no interior de São Paulo. Mas, para ele, a história ainda está recente. “Só agora que a ficha está caindo”, disse o religioso nesse domingo (19), antes de se apresentar no show de 30 anos da comunidade Obra de Maria na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife. “Morreu um homem e levantou outro”, acrescentou.

“Foi algo que mexeu com todos. Vocês não têm noção da dor, e ao mesmo tempo, da força de Deus. Estou escrevendo um livro sobre isso, porque foi um novo nascimento”, discorreu o padre. O empurrão aconteceu na tarde do dia 14 de julho de 2019. “É tudo muito recente, ainda está na memória. As pessoas ficaram muito chocadas, principalmente jovens. Algumas até passaram mal. Mas na hora que eu levantei do chão, eu subi com uma força e sorrindo”, afirmou.

Padre Marcelo Rossi perdoou a mulher que o empurrou e não prestou queixa: “O que era para ser uma tristeza se transformou em festa, porque Maria passou na frente”. Apesar do susto, ele não sofreu nenhuma fratura ou machucado de grande porte. O caso virou até uma anedota. “Dia desses uma criancinha de cinco aninhos chegou em mim e disse: 'Padre, vem cá, quando você for voar, voa para cima’”, brincou.

Em dezembro, o padre completou 25 anos de sacerdócio e lançou um EP digital, com seis faixas. A principal delas é Maria Passa Na Frente, frase religiosa constantemente utilizada por ele. A canção conta com a participação especial do cantor sertanejo Gusttavo Lima. Para 2020, ele espera dias melhores. “Não percam a esperança. 2020 é um ano bissexto e Deus irá fazer o melhor por nós”, concluiu.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e Juliana César
Última Volta: GP da Grã Bretanha de F1 2022
Quem é Júlio Lancellotti, o padre antissistema que dá esperança aos pobres
Toalhas de Lula e Bolsonaro movimentam o comércio e dão o tom das eleições
Grupo Diario de Pernambuco