Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

música

Roberto Carlos celebra 60 anos de carreira com duas apresentações no Recife

Publicado em: 06/12/2019 16:13

Na segunda noite, tanto o público quanto os funcionários da casa serão formados exclusivamente por mulheres. (Foto: Divulgação)
Na segunda noite, tanto o público quanto os funcionários da casa serão formados exclusivamente por mulheres. (Foto: Divulgação)
Roberto Carlos retorna a Pernambuco neste final de semana com sua turnê comemorativa de 60 anos de carreira. Serão dois shows no Classic Hall, em Olinda: o primeiro nesta sexta (6), às 20h, o outro neste domingo (8), às 18h. Esse segundo integra o projeto Roberto Carlos só para mulheres, exclusivo para o público feminino e realizado pela primeira vez no estado. Além da plateia, só mulheres formam a equipe de segurança, imprensa credenciada e demais funcionários a trabalho. A segunda noite é a única que ainda está com ingressos à venda - a cadeira vip, por R$ 450.

Acompanhado da orquestra regida pelo maestro Eduardo Lages, o Rei vai passear pelos sucessos de seis décadas de estrada. Natural de Cachoeiro de Itapemirim, o capixaba começou a carreira na onda da bossa nova, no final da década de 1950, sendo uma espécie de “cover” de João Gilberto. Mais tarde, foi um dos protagonistas da Jovem Guarda, movimento que importou o rock inglês e estadunidense para o Brasil, tornando-se o ícone de uma geração. O calhambeque, Splish splash e Minha fama de mau são dessa época. Na década de 1970, transformou-se em um cantor romântico, estilo que nunca abandonou. Foi com essa faceta que, em meio século, ele criou trilhas sonoras de vidas, entrando para a memória afetiva dos brasileiros.

Entre 1961 e 1998, Roberto Carlos lançou um disco inédito por ano, sendo dono de uma das discografias mais emblemáticas e complexas da indústria musical latino- -americana. De acordo com o Pró-Música Brasil, ele vendeu mais de 120 milhões de cópias, sendo o artista solo com mais álbuns vendidos na história da música popular brasileira. O álbum mais recente é Amor sin límite, com 12 faixas gravadas em espanhol - entre elas, Esa mujer, em parceria com A lejandro Sanz. Outros lançamentos da década de 2010 foram Primeira fila (2015, com selo da Abbey Road), o ao vivo Roberto Carlos em Las Vegas (2015) e Duetos 2 (2014), com parcerias de grandes nomes da música nacional tradicional e jovem - incluindo até MC Leozinho. O maior sucesso dos anos 2010 certamente foi o EP Esse cara sou eu (2013), que inte- grou a trilha da novela global Salve Jorge (2012).

No dia 30 de novembro, Roberto gravou em Curitiba a última parte de seu tradicional especial de fim de ano da Rede Globo, que vai ao ar no dia 20 de dezembro. O show foi realizado na Ópera de Arame, com gravação das músicas Além do horizonte, Esse cara sou eu, Emoções e Lady Laura. Também teve participação de Erasmo Carlos, 78, que cantou grandes sucessos ao lado do Rei e também Maria e o samba, música inédita de seu novo álbum.

Além da apresentação gravada no Paraná, serão transmitidos dois shows internacionais feitos pelo artista: um em Nova York e outro em Lisboa, além de um material inédito de bastidores. Essa foi uma das poucas vezes que a gravação do especial não foi no Rio de Janeiro, onde ficam os estúdios da Globo. Algo semelhante só ocorreu em 1999, quando não houve especial, e em 2011, quando o show foi em Jerusalém. Atualmente, a apresentação na capital israelense está em cartaz nos cinemas, com sessões em 3D.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Ministério da Saúde autoriza volta parcial da torcida na Série A
Resumo da semana: acidente em Boa Viagem, aulas liberadas e reinauguração do Geraldão
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #101 Actina e Miosina
Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco