Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Viver

FAMOSOS

Kristen Stewart revela que já quis se casar com o ex-namorado Robert Pattinson

Publicado em: 08/11/2019 21:52

Desde agosto a atriz está namorando com a roteirista Dylan Meyer e afirma que já pensa em casamento (Foto: Dia Dipasupil / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
Desde agosto a atriz está namorando com a roteirista Dylan Meyer e afirma que já pensa em casamento (Foto: Dia Dipasupil / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
O relacionamento de Kristen Stewart, 29, e Robert Pattinson, 33, esteve na mira da mídia durante os três anos em que o casal esteve junto. Nesta quarta-feira (6), a atriz decidiu revelar alguns detalhes sobre o namoro ao programa de Howard Stern, e afirmou que queria se casar com o namorado na época. 

"É tão estranho finalmente falar abertamente sobre isso", disse a atriz, que contou também que o interesse midiático atrapalhou o relacionamento. "Nós não podíamos andar na rua de mãos dadas porque não queríamos dar essa satisfação a eles [mídia]. Mas então, nós não tivemos a chance de andar nas ruas de mãos dadas e isso é um saco."

Desde agosto ela está com a roteirista Dylan Meyer e afirma que, apesar do pouco tempo de namoro, também já pensa em casamento. A atriz já sabe, inclusive, como quer fazer o pedido, mas preferiu não divulgar para manter a surpresa. 

"Nós duas somos de Los Angeles, e nós realmente amamos L.A. Nós somos tão parecidas e tão diferentes ao mesmo tempo", disse sobre a amada.
 
Stewart revelou, ainda, que apesar de não ter passado por nenhuma situação de assédio por colegas de trabalho, já viu isso acontecer muito nos sets de filmagem. Ela garante que já defendeu mulheres nesses casos: "Eu disse no set: 'ela provavelmente não quer que você a toque, você está agindo estranho, pare'", disse. 

A atriz confirmou, ainda, o rumor de que um príncipe árabe teria oferecido US$ 500 mil (R$ 2.067.950) para passar 15 minutos em sua companhia. "Soa horrível e de fato aconteceu", explicou a atriz, que contou que foi surpreendida por Harvey Weinstein, que aceitou a doação sem a pedir autorização. 

Stewart esclareceu que provavelmente aceitaria o encontro com a finalidade de arrecadar dinheiro para caridade, mas que o produtor, acusado de assédio sexual durante a campanha "Me Too" ("Eu Também", em tradução livre), mentiu para ela na ocasião. 

A atriz está, atualmente, aguardando o lançamento do filme "As Panteras", que estreia no Brasil na próxima quinta-feira (14). O reboot conta, ainda, com Naomi Scott, 25, e Ella Balinska, 22, nos papeis principais e direção e atuação de Elizabeth Banks. A carioca Anitta, 26, gravou uma música inédita para a trilha sonora do longa. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Sobre Vidas: Nivia e o empoderamento de mulheres no Coque
DP Auto na Tóquio Motor Show - Tudo sobre a Nissan
Sérum, pele natural, sombras coloridas e blush cremoso
Lula: sou um homem melhor do que aquele que entrou na cadeia

Resistência nordestina em cartaz

Diego Rocha *
Celebrando a resistência da arte nordestina e a arte nordestina de resistir, o 21º Festival Recife do Teatro Nacional está em cartaz na cidade para confirmar a vocação de um povo à resiliência e à criatividade. Até o próximo dia 24, a programação montada com muita assertividade pela Prefeitura do Recife irá apresentar 12 espetáculos em vários teatros da cidade, entre eles seis montagens nacionais jamais vistas na capital do Nordeste.
Mas não está toda no ineditismo a urgência que esses espetáculos carregam. Mas também e principalmente na referência e reverência que muitos fazem à estética e às temáticas fincadas no árido solo fértil do Nordeste. Alguns textos, como o da montagem Ariano %u2013 O Cavaleiro Sertanejo, da companhia carioca Os Ciclomáticos sequer foram produzidos no Nordeste. Mas sabem, bebem e comungam do povo que somos. Foram buscar inspiração em autores ensolarados como Ariano Suassuna e os tantos tipos e símbolos que ele fundou e transportou do imaginário nordestino para o mundo.
Há na programação citações ainda mais explícitas à nossa produção teatral. Parido do punho do próprio Ariano, em carne e pena, o clássico Auto da Compadecida chega ao Festival com sotaque mineiro, numa belíssima montagem do Grupo Maria Cutia, com a direção cênica precisa e sensível de Gabriel Villela, que conseguiu unir a cultura do cangaço pernambucano ao barroco mineiro, sem sair da trilha aberta pelo Movimento Armorial de Ariano.
São montagens que nos representam e, ao mesmo tempo, nos apresentam a nós mesmos, além de nos hastear bandeira a congregar territórios artísticos, afetivos e cívicos, num país assombrado e repartido por um projeto de poder excludente. Em cima e embaixo dos palcos, durante e depois do 21º Festival Recife do Teatro Nacional, que a arte e a força nordestina persistam farol aceso a nos guiar.

* Presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife

Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco