TURNÊ NO BRASIL 'Iris vai ser o ponto alto', comenta baixista do Goo Goo Dolls sobre show no Recife

Por: Bettina Novaes Ferraz

Publicado em: 16/09/2019 08:00 Atualizado em: 13/09/2019 19:13

John Rzeznik e Robby Takac são os únicos memros da formação original da banda - Foto: Divulgação
John Rzeznik e Robby Takac são os únicos memros da formação original da banda - Foto: Divulgação
A banda de rock norte-americana The Goo Goo Dolls foi fundada em 1986, mas só estourou para todo o mundo no final da década de 1990. O conjunto, originário da cidade de Buffalo, no estado de Nova Iorque, já era famoso no seu país de origem, mas foi a balada Iris que levou o som do grupo a ser conhecido internacionalmente. 

O hit, feito especialmente para compor a trilha sonora do filme Cidade dos Anjos (1998), fez tanto sucesso que, mais de vinte anos depois do seu lançamento, continua sendo tocado nas rádios e lembrado como um clássico dessa época. 
No dia 22 de setembro, os recifenses vão ter a oportunidade de ouvir e cantar esse mega hit ao vivo com o Goo Goo Dolls, na apresentação da banda, que acontece no estádio do Arruda. Eles abrem a turnê This house is not for sale, do Bon Jovi, no Brasil. A capital pernambucana é primeira cidade a receber a tour, que ainda passa por Curitiba e São Paulo. Além disso, a passagem do grupo pelo país vai contar com um show no Palco Mundo do Rock in Rio, na terceira noite do festival. 

"Eu estou muito feliz. Essa oportunidade é incrível porque nós sempre quisemos tocar no Brasil, mas nunca conseguimos", conta Robby Takac, baixista e membro-fundador do grupo, em entrevista ao Diario, sobre a sua primeira apresentação no país em mais de 30 anos de carreira - além dele, só o vocalista John Rzeznik, permanece na banda desde a sua formação. "Sempre ouvimos coisas boas sobre o Brasil, agora vamos poder realizar esse desejo de conhecer o país". 

Esta é a segunda vez que The Goo Goo Dolls e Bon Jovi dividem os palcos. As duas bandas já haviam saído em turnê 10 anos atrás."Fizemos uma tour pelos Estados Unidos com eles. Foi muito divertido", lembra Robby. "Acho que nossas plateias são lindas juntas e eu estou ansioso para ver isso no Brasil, numa turnê internacional", comenta o músico sobre a parceria. 

Novo trabalho
Os recifenses vão poder conferir, além das músicas lançadas ao longo de mais três décadas pelo Goo Goo Dolls, o mais recente trabalho da banda, o álbum Miracle pill (Pílula Milagrosa, em português), cujo as faixas têm uma pegada bem pop e letras com crítica social. 

A terceira faixa, que dá nome ao álbum Miracle pill, é um pedido de socorro. "Baby, você seria minha pílula milagrosa?/E eu poderia ser outra pessoa/Tão doente de viver dentro de mim", diz um trecho da canção. "Eu acho que essa música diz muito sobre um monte de gente", explica Robby. Sabe aqueles dias em que nós temos um problema? Então você toma a pílula e isso conserta qualquer coisa". Ainda segundo o baixista, essa necessidade de querer uma solução imediata para todos os contratempos está atrelada à sociedade moderna, que vive conectada às redes sociais. "Vivemos em pequenas bolhas, cercados de gente má", diz o baixista.

Ouça Miracle pill
As outras canções do disco têm a mesma temática como ponto de partida. Robby conta que esse projeto envolveu toda a banda e mais dois produtores musicais. "Nós fizemos as letras, gravamos as músicas e, no final, chegamos a muitos resultados diferentes", detalha o baixista sobre o processo de criação do álbum, que conta com 11 faixas no total. 

Mas para o músico, o ápice da apresentação não se dará com nenhum hit do momento. Iris, a música que abriu portas para a banda mundo afora vai ser a responsável pelo momento mais bonito do show. "Com certeza esse vai ser o ponto alto", comenta Robby. "Essa canção é um presente, que nos deu mais 20 anos de carreira. É sempre maravilhoso tocá-la".


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.