BEATLES 'Eu tenho muitos sonhos com John e eles são sempre bons', diz Paul McCartney

Por: Uai - Estado de Minas

Publicado em: 25/09/2019 12:02 Atualizado em:

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Já se passaram quase 40 anos da morte de John Lennon e o ex-vocalista segue vivo na memória e nos sonhos do amigo Paul McCartney. O músico contou no programa The Late Show With Stephen Colbert que ainda tem sonhos com o ex-parceiro de Beatles. 

"Eu amo quando as pessoas me revisitam nos meus sonhos. Eu tenho muitos sonhos com a banda e são loucos e eu tenho muitos sonhos com John. Sempre sonhos bons", afirmou.

Paul McCartney também comentou a fama de vilão com o fim da banda. "Quando os Beatles terminaram, muito do que disseram era sobre como eu era o vilão e John e eu não nos dávamos bem. Era um papo muito chato, porque estavam todos tristes pelo fim da banda", desabafou.

Masturbação

Em recente entrevista a revista americana GQ, Paul McCartney revelou que chegou a se masturbar na frente de John Lennon e estar presente quando o guitarrista George Harrison perdeu a virgindade aos 17 anos. 

O músico disse os amigos gritavam nomes como o da atriz francesa Brigitte Bardot e do ex-primeiro Ministro dos Estados Unidos durante o 'ato'. 

O cantor também revelou que nunca participou de orgias, mas que Lennon não era contra aventuras sexuais. Ele contou que o mais próximo que chegou de uma orgia foi quando "pediu" duas prostitutas "a um cara da equipe em Las Vegas". "Elas foram e eu tive uma experiência maravilhosa. Isso foi o mais próximo que eu cheguei de uma orgia", contou.

Disfarçado

Ainda no "The Late Show With Stephen Colbert", Paul McCartney surpreendeu ao revelar que foi disfarçado com chapéu e óculos assistir ao filme Yesterday em um cinema comum. 

O ex-Beatle disse ele e a mulher, Nancy Shevell, pegaram lugares na última fileira da sala. Ele contou ainda que, por pouco, não estragou o disfarce ao dar gargalhada quando "o cara na tela fala, 'esse é Paul McCartney, o maior compositor"..., risos".




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.