Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

Cinema

Exibido em Berlim, filme sobre MST tem estreia nacional no Recife

Publicado em: 26/08/2019 16:05

Foto: Reprodução/Chão
A rotina e luta do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) pela Reforma Agrária narrada no documentário Chão, chega às telas dos cinemas brasileiros pela primeira vez nesta segunda-feira, no Cinema São Luiz. A exibição integra a grade da 4ª Mostra de Cinema Ambiental do Recife (MARÉ) e contará com a presença do ator Valtenir Gomes de Jesus Junior. O filme, dirigido pela carioca Camila Freitas, estreou no 69º Festival Internacional de Cinema de Berlim.

A Websérie Cidade Plástica, que trata sobre consumo e descarte consciente do plástico com participação de figuras que contribuem para o desenvolvimento sustentável no Recife, também será exibida nesta segunda, às 18h30. Em seguida, será apresentada uma sessão com os curtas: Seiva, de Ramon Batista; Enraizada, de Tiago Delácio; e A era de Lareokotô, de Rita Carelli. A entrada é gratuita.

Confira a programação completa desta segunda:

18h30 - Lançamento Websérie Cidade Plástica (PE, 2019, 5min)
Preocupado com futuro do meio ambiente, Leno resolve criar um canal no YouTube para debater de forma consciente o consumo plástico no nosso cotidiano.

19h - Sessão de Curtas: Lançamentos (35 min)
Seiva (PB, 2019, fic, 7’), de Ramon Batista
Sinopse: entre a contemplação e o alerta para trazer luz a seiva essencial da vida, a água recurso finito e fundamental.

Enraizada (PE, 2019, doc, 8’), de Tiago Delácio
Sinopse: Desde os 14 anos Dona Olívia habita a Mata do Engenho Uchôa, um remanescente de Mata Atlântica de 172 hectares, dentro da cidade do Recife. 

A era de Lareokotô (PE, 2019, doc, 20’), de Rita Carelli
Sinopse: Copa do Mundo, roça, ritual. Em meio a um dia intenso – e comum – na aldeia do povo indígena Enawenê-Nawê, no Mato Grosso, Kularenê nos conta como, ao saírem de dentro da mesma pedra, índios e brancos tomaram rumos distintos: os primeiros guiados por Wadari, seu ancestral, e os outros por Lareokotô, avô dos brancos e pai da tecnologia. 

20h - Sessão Longa: Lançamento Chão (RJ, 2019, doc, 110’), de Camila Freitas
Sinopse: Registrado por quatro anos, o documentário acompanha o cotidiano de um assentamento do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra em Goiás. A urgência do tema, com a iminente criminalização do movimento e suas lideranças, contrasta com o tempo distendido do filme, que magnífica os gestos da agricultura familiar em oposição às paisagens monocromáticas do agronegócio. ‘Chão’ elabora uma justa distância daqueles que filma - ao mesmo tempo colado na luta e reconhecendo-se estrangeiro a ela -, na exploração cinematográfica dos potentes modos coletivos de existência e resistência ali implicados.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Notícias de 15/07: Protocolo para volta às aulas, Sarí vira ré e anticorpos conseguem bloquear Covid
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Crise do novo coronavírus ameaça carnaval no Rio e Salvador
Notícias de 14/07: Quiosques e banho de mar liberados, testagem ampliada e Sarí denunciada à Justiça
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco