música Banda formada por músicos de Johnny Hooker lança primeiro disco em show no Recife

Por: Juliana Aguiar - Diario de Pernambuco

Publicado em: 16/08/2019 10:26 Atualizado em: 16/08/2019 17:37

Foto: Pedro Escobar/Divulgação
Foto: Pedro Escobar/Divulgação
A rotina dividida com Johnny Hooker, há quase cinco anos, aproximou os músicos Artur Dantas (vocal), Felipe Rodrigues (guitarra) e Thiago Duarte (bateria), que formam o projeto paralelo Madimboo. A banda, que tem crescido na cena musical pernambucana, lançou nesta semana o disco Flertar é humano, estreia recheada de memórias afetivas, mesclando ritmos nordestinos com elementos da música eletrônica, psicodélica e pop. O repertório será apresentado pela primeira vez nesta sexta, às 21h, no Baile Perfumado com participação de Hooker, Catarina Dee Jah, Feiticeiro Julião e Homero Basilio, nomes que integram o álbum.

A programação conta ainda com shows de Una, também conhecida como Aninha Martins, que apresenta o espetáculo Esquartejada com muita presença de palco e linguagem corporal. E Natália Meira com o projeto Dunas do Barato, que traz um rock inspirado pela psicodelia nordestina dos anos 70. Os ingressos custam R$ 20.

O trio pernambucano surgiu do encontro de três mundos, define o vocalista Artur Dantas. "Nos conhecemos tocando com Hooker, acabamos nos aproximando muito e encontramos um local de intersecção que eu não saberia dizer ao certo o que é, acho que é o resultado de uma fusão de múltiplas artes. A gente tenta ao máximo não se parecer com nada e deixar as influências se encontrarem", conta.

O nome Madimboo, que remete a um desenho animado japonês homônimo, traduziu o desejo do grupo de apresentar os clichês de forma desordenada. A musicalidade navega pela MPB, o brega recifense dos anos 2000, os boleros de Paul McCartney, as polirritmias africanas e as guitarras latinas. O disco Flertar é humano reflete um desejo antigo de Artur de produzir uma "mixtape" de clássicos de sua memória musical do Recife.

"É como se você ouvisse as músicas e pensasse: eu já escutei essa música antes, mas ela soa muito nova pra mim", explica o vocalista, fazendo uma analogia com bebês descobrindo sabores universais pela primeira vez. As composições são todas dele, e uma faixa foi realizada em parceria com Night Auditor e Catarina Dee Jah. A arte do álbum tem assinatura de Aoruaura, Tiago Lima e Felipe Rodrigues.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.