Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Viver

evento

12ª Semana do Patrimônio Cultural promove debate sobre territórios culturais e educativos

Publicado em: 12/08/2019 17:34

Foto: Julliana Brito/DP
A 12ª Semana do Patrimônio Cultural teve início nesta segunda-feira e traz o tema “Territórios Educativos e Culturais: diálogos possíveis”. Promovido pela Secretaria de Cultura e a Fundarpe, o evento ocorrerá até o próximo sábado (17) em 30 municípios do estado.  

Na abertura, que aconteceu no auditório ‘É do Povo’, no Museu Cais do Sertão, em palestra ministrada pelo Prof. Dr. Joaquim de Arruda Falcão fala sobre “Futuros possíveis: O patrimônio imaterial de Pernambuco”. Durante discurso, Facão lançou uma proposta para Pernambuco registrar ‘Casa Grande Senzala’ e ‘Morte e Vida Severina’ como patrimônio Imaterial. “Dos estados todos, Pernambuco é seguramente um dos que tem maior patrimônio cultural brasileiro. Esse movimento de pioneirismo que o estado tem e isso tem que continuar”, afirmou o jurista. 
 
Foto: Julliana Brito/DP

 
Com mais de 150 pessoas presentes e apresentação da Confraria do Rosário de Floresta, patrimônio cultural vivo, a abertura ainda contou com lançamentos de livros e uma exposição sobre a trajetória das edições passadas da Semana.  

Além dessas ações, também serão ministradas oficinas, mesas redondas, exibições de documentários e workshops. Confira aqui a programação completa

No evento deste ano, o objetivo é dialogar sobre as relações entre os territórios educativos e culturais e o Patrimônio Cultural do estado. “Essa semana, que não é mais uma semana é quase um mês de pensamento e ação, é um momento que se tem dos órgãos de patrimônio, das instituições parceiras de refletirmos sobre a responsabilidade que temos de receber e transmitir legados”, afirma o secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto sobre a importância do evento.  

Além da capital pernambucana, a Semana terá ações em 29 municípios: Olinda, Paulista, Toritama, Abreu e Lima, Caruaru, Gravatá, Araripina, Arcoverde, Bezerros, Palmares, Paudalho, Limoeiro, Jaboatão dos Guararapes, Escada, Catende, Águas Belas, Afogados da Ingazeira, Água Preta, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Garanhuns, Igarassu, Salgueiro, Nazaré da Mata, Santa Maria da Boa Vista, Ilha de Itamaracá, Petrolina, Salgueiro e Fernando de Noronha.  

Fundada em 2008 pela Fundarpe, a Semana busca criar um espaço para o diálogo entre diferentes instituições para difundir, valorizar e preservar o Patrimônio Cultural dos pernambucanos. Além disso, a data do evento foi escolhida em comemoração ao Dia Nacional do Patrimônio Histórico, que ocorre no 17 de agosto.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Sobe, Lia, sobe.
João Alberto entrevista Larissa Lins
Como se preparar para as provas do SSA 3 da UPE
Pelé abre o jogo e fala sobre racismo, mil gols e sucessor
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco