Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Viver

Música

Acusado de pedofilia, R. Kelly revela ter sofrido abuso sexual em nova música

Em um trecho da canção, Kelly diz que um familiar o tocou sexualmente desde muito jovem até perto dos 14 anos

Por: AFP

Publicado em: 24/07/2018 09:21

Kelly foi absolvido em 2008 de acusações de pornografia infantil depois de um vídeo que supostamente o mostrava praticando atos sexuais com meninas menores de idade. Foto: AFP/Reprodução

O cantor americano de R&B R. Kelly, acusado de abuso sexual contra mulheres, contra-atacou nesta segunda-feira (23) com uma música de 19 minutos, na qual revelou que ele próprio sofreu abusos na infância. Intitulada I admit (Eu reconheço), a longa canção, no entanto, reforça mais as negativas do que as admissões, enquanto o astro de I Believe I Can Fly expressa sua frustração pelas acusações feitas contra ele.

"Nunca pensei que chegaria a isto, a ser o artista mais desrespeitado", canta, ao ritmo do R&B. "Sendo assim, tive que escrever uma música sobre isso porque eles sempre pegam as minhas palavras e as distorcem", acrescenta. Várias organizações, como o movimento de apoio às vítimas de abuso sexual e pela igualdade de gênero Time's Up, pediram a realização de investigações judiciais após a difusão de revelações sobre o artista, cujo nome de registro é Robert Sylvester Kelly.

Em um trecho da canção, Kelly diz que um familiar o tocou sexualmente desde muito jovem até perto dos 14 anos. "Muito assustado para dizer alguma coisa/ assim, só culpo a mim mesmo/ agora estou aqui, e estou tentando fazer o maior esforço para ser honesto".

O movimento Time's Up pediu para a indústria da música se afastar de Kelly e fez um apelo por um mundo no qual as mulheres "possam seguir seus sonhos livres de ataques sexuais, abusos e condutas predatórias". Kelly foi absolvido em 2008 de acusações de pornografia infantil depois de um vídeo que supostamente o mostrava praticando atos sexuais com meninas menores de idade.

Mais recentemente, uma mulher de Dallas fez uma denúncia à Polícia afirmando que Kelly, de 51 anos, transmitiu-lhe conscientemente uma doença sexualmente transmissível e o site BuzzFeed News publicou que o cantor manteve seis mulheres praticamente em situação de escravidão virtual, controlando suas dietas, seu vestuário e sua vida sexual.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Pelé abre o jogo e fala sobre racismo, mil gols e sucessor
Não abandone animais, preze pela vida
Diabetes pode afetar a visão e provocar cegueira
Maduro: atitude passiva das autoridades policiais brasileiras
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco