Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

Música

Lenine lança Em Trânsito, seu sétimo disco de inéditas

O lançamento subverte a lógica tradicional, já que o ponto de partida é um show ao vivo

Publicado em: 11/05/2018 08:41


Inquietação é a força-motriz por trás de Em trânsito, sétimo disco de inéditas de Lenine, que chega às plataformas digitais nesta sexta-feira (11). "Quando me sinto muito confortável, começo a ficar desconfortável", brinca o músico pernambucano, recordando um incipiente sentimento de repetição ao fim da turnê de Carbono (2015), no ano passado. E dessa ânsia em fazer algo diferente saiu o que é, até agora, o mais intrincado projeto do artista.

Em trânsito é, sim, um álbum, no sentindo mais convencional do termo. Mas não é só isso. Para além das dez músicas disponibilizadas digitalmente, o material vai sair em outros formatos, que não são, necessariamente, uma conversão direta das faixas para outras mídias. "Cada produto é diferente", afirma Lenine a respeito das especificidades que o CD físico, vinil e DVD terão, compondo narrativas únicas.

O lançamento subverte a lógica tradicional, já que o ponto de partida é um show ao vivo, algo normalmente considerado como etapa final de um processo. O CD físico será lançado no dia 1º de junho, enquanto o DVD está programado para 1º de agosto, mesma data de estreia do documentário sobre o projeto no Canal Brasil.

A sugestão de inverter essa ordem veio do filho, Bruno Giorgi, diretor do projeto. “Ele disse algo muito bacana: ‘tu nunca foi um cara de vender disco, tu vive de show’. Concordei”, recorda. “Mas um show só é, de fato, novo se tiver músicas novas", ressalta, sobre a inevitabilidade de compor inéditas. “Mas eu sabia que não queria entrar no estúdio e ficar seis meses para fazer um disco”.

O álbum, então, foi feito a partir de registro audiovisual ao vivo, em uma apresentação restrita para convidados, no Rio de Janeiro. “Queria mudar a mecânica”, explica, sobre a decisão de pensar inicialmente as músicas não para o estúdio, mas para os palcos. Para isso, contou com a colaboração intensa dos integrantes da banda: Jr. Tostoi (guitarra), Guila (baixo), Pantico Rocha (bateria) e Bruno Giorgi (guitarra). Lenine mostrou aos músicos as melodias e letras da maneira mais crua possível, inclusive sem o violão.

"Queria exorcizar um pouco o violão. Ele virou quase uma extensão do meu corpo", explica, enfatizando também desejo de exercitar mais a faceta de intérprete. “Foi uma novidade pra mim. E nos levou a produzir um show mais da banda”, pontua. E como a ideia é subverter o caminho habitual, o músico também vai lançar versões em estúdio das novas composições, uma a cada três meses, que ao fim da turnê serão compilados em álbum.
TAGS: em transito | cd | disco | album | novo | lenine |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Marília Arraes tem agenda intensa no dia que decide a eleição no Recife
Votação define hoje o segundo turno das eleições municipais
Teatro do Parque: a volta à vida de um gigante centenário
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão ##275 Mono e dicotiledôneas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco