Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

Repercussão

Artistas criticam venda de armas nos EUA após novo massacre em escola

Reese Witherspoon, Ben Stiller e a cantora Cher foram alguns dos famosos que opinaram sobre o assunto nas redes sociais

Publicado em: 15/02/2018 18:59 | Atualizado em: 15/02/2018 20:55

"Não se trata de política partidária. É sobre nossos filhos e comunidades e votaremos em pessoas que se importam conosco", disse a atriz Reese Witherspoon, no Twitter.


Sempre que ocorre massacre nos Estados Unidos, o debate sobre a liberação da venda de armas de fogo no país ganha espaço. Nesta quarta-feira (14), um tiroteio deixou 17 mortos em uma escola da Flórida. Só neste ano, já foram registrados 18 ataques a tiros em colégios dos Estados Unidos. O direito de possuir armas de fogo divide opiniões da população norte-americana. A Segunda Emenda da Constituição do país diz: "sendo necessária à segurança de um Estado livre a existência de uma milícia bem organizada, o direito das pessoas a manter e portar armas não deve ser violado".

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

Diversos artistas entre atores, escritores e cantores usaram o Twitter para opinar sobre o polêmico assunto. A atriz Julianne Moore questionou o que pode ser feito para acabar com os massacres e mencionou o presidente americano, Donald Trump. "O 18º tiroteio escolar nos EUA desde janeiro. É de partir o coração. O que será preciso para mudar as nossas leis nacionais de armas? Isso é sobre você, Donald Trump! Seus filhos estão seguros. Essas crianças estão mortas", desabafou a atriz. A cantora Cher, de 71 anos, também perguntou aos seus seguidores como podem mudar essa realidade. "2018. Houve 18 tiroteios escolares em 45 dias. Mulheres, podemos mudar isso? É possível mudar? Nós vemos as crianças andando de mãos pro alto, em choque... Isso acontece diante de nossos olhos", publicou a cantora do hit Believe.

A atriz Reese Witherspoon pediu maior atenção a este caso e disse que o assunto não é sobre partido político. "Espero que todos os nossos representantes saibam que o povo americano espera que eles trabalhem a vontade do povo. Precisamos de leis de segurança de armas. Agora. Republicanos/Democratas. Não se trata de política partidária. É sobre nossos filhos e comunidades e votaremos em pessoas que se importam conosco", postou Witherspoon que é mãe de três filhos.

O escritor Stephen King, famoso por contos de horror e ficção, também se pronunciou em seu perfil no Twitter. "Os extremistas da 2ª Emenda nunca serão influenciados pela sua posição difícil. A única forma de aprovar as armas estão nas urnas. Se você se sente assim, é simples: se eles recebem dinheiro da NRA (Associação Nacional de Rifles), não votem neles em novembro", disse o autor de obras como Carrie e À espera de um milagre. Já o ator Ben Stiller comentou, receoso, no microblog. "Qualquer um de nós que enviou nossos filhos para a escola hoje estão perguntando como podemos permitir que isso continue. Não é política. É simplesmente errado".

O ator Josh Gad, que ganhou notoriedade ao interpretar Skip Gilchrist na série 1600 penn, relatou que uma das crianças feridas é filha de amigos. "Estou tão irritado esta noite. Estou tão triste porque estamos debatendo leis de armas novamente. Uma criança de um dos nossos amigos tem uma bala no peito e o quadro é grave. Tudo isso porque um garoto de 19 anos tinha acesso a uma arma militar. Finja que é normal. Não é nada", comentou Josh. A apresentadora e comediante Ellen DeGeneres prestou solidariedade aos amigos e famílias das vítimas. "Sem palavras, sem ações, nenhuma lei é suficiente até que acabemos com esta epidemia de tiroteios na escola em nosso país. Meu coração está com os pais das crianças e os alunos do Marjory Stoneman Douglas High School", disse DeGeneres.

Acompanhe o Viver no Facebook: 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Última Volta: GP da Grã Bretanha de F1 2022
Toalhas de Lula e Bolsonaro movimentam o comércio e dão o tom das eleições
Desemprego cai a 9,8% entre março e maio no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado federal Daniel Coelho e com a Dra. Magda Maruza
Grupo Diario de Pernambuco