Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

TV

'Meu prazo de validade na televisão está acabando', revela Geraldo Luís

'Eu não consigo fazer caras e bocas na televisão', disse o apresentador da Record

Publicado em: 29/01/2018 22:05

Apresentador comanda o Domingo Show. Foto: Record/Reprodução

O apresentador Geraldo Luís deu uma entrevista ao canal de Leda Nagle no Youtube. A conversa de 31 minutos, publicada nesta segunda-feira (29), passou por assuntos como o futuro profissional do comunicador, que atualmente comanda o programa Domingo show. Embora não tenha confirmado os rumores de que sua atração estaria em risco de ser tirada do ar, ele revelou acreditar que não durará muito tempo em sua função.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre  

"Tenho pouco tempo de televisão, mas tenho certeza que meu prazo de validade está acabando. O meu melhor estou fazendo, a Record está sendo uma mãe, permitindo fazer o que nunca foi feito pro povo. É muito difícil fazer o simples na televisão, que custa caro. O nosso programa é o mais barato que a emissora tem. Mas algumas coisas de televisão me cansam e eu não preciso", desabafou.

"É um preço muito caro, todo domingo luto contra uma coisa chamada preconceito de fazer um programa popular confundido com sensacionalismo e assistencialismo. Por que não posso colocar dois irmãos violinistas pobres do sertão que queriam ter os instrumentos e perdoar o pai?”, questiona. Sem citar nomes, ele se diferenciou de outros apresentadores da televisão aberta. "Eu não consigo fazer caras e bocas na televisão. Tenho medo de gente mansa, prefiro quem fala na cara, os ogros, os instantâneos. Duvide daqueles que são muito tranquilos, principalmente em televisão”.

Finalizando sua linhad de pensamento, Geraldo ainda contou que seu ciclo na TV está terminando: "Foi pelo balanço da minha vida. Eu quero viver, ser feliz com aquilo que de verdade eu preciso. Ser feliz com meu filho, ter contato com as pessoas, viajar o mundo, ajudar cada vez mais as pessoas".

Assista a entrevista:


Acompanhe o Viver no Facebook:

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Marília Arraes tem agenda intensa no dia que decide a eleição no Recife
Votação define hoje o segundo turno das eleições municipais
Teatro do Parque: a volta à vida de um gigante centenário
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão ##275 Mono e dicotiledôneas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco