Televisão Globo exibe especial sobre os mestres do coco pernambucano Do litoral ao sertão, história da brincadeira é contada no documentário A Matinada

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 16/12/2017 09:30 Atualizado em:

Filme reune cinco mestres da arte do improviso. Foto: A Matinada/Divulgação
Filme reune cinco mestres da arte do improviso. Foto: A Matinada/Divulgação

Brinquedo da cultura popular presente do litoral ao sertão pernambucano, o coco é protagonista do documentário e show A matinada, que será exibido neste sábado (16), na Globo Nordeste, logo após o Jornal hoje. Reunindo cinco representantes da expressão artística - Galo Preto, Zé de Teté, Bio Caboclo, Cícero Gomes e Adiel Luna –, a produção conduz uma viagem pelos elementos da manifestação em suas diversas vertentes. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

De estilos e regiões diferentes, os mestres da arte do improviso dão conta de apresentar uma imersão geográfica através da música e dança ritmada. Litoral, Zona da Mata, Agreste e Sertão são representados em diferentes estilos: a mazurca, o trupé, a embolada de pandeiro e de viola, o coco de engenho, o coco de sala e o coco de obrigação. Idealizado por Adiel Luna, o mais jovem do grupo de mestres que integra o projeto, o filme tem como objetivo apresentar o brinquedo de origem afroindígena e seus mestres e garantir a posteridade da manifestação popular. 

Reunindo depoimentos dos coquistas e poetas, além de cenas do DVD gravado em 2015, no Teatro de Santa Isabel, no Recife, A matinada propõe um mergulho na diversidade do coco. Em cena, os mestres brincam, improvisam e exploram os toques, as pisadas e os versos. A "brincadeira" se completa com participações do coquista e artesão de instrumentos percussivos Maureliano Ribeiro e dos integrantes do Coco Raízes de Arcoverde Iran Calixto, Pecon Calixto e Damares Calixto.

Assista ao trailer do filme:




Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.