Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Viver
TV SBT deixa vídeo de DJ que regeu orquestra com a bunda de fora do YouTube Apresentação de twerk no quadro Vale Tudo repercutiu em rede nacional

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 20/07/2017 11:33 Atualizado em: 20/07/2017 12:25

Candidata participou do quadro Vale Tudo no programa Silvio Santos. Foto: Twitter/Reprodução
Candidata participou do quadro Vale Tudo no programa Silvio Santos. Foto: Twitter/Reprodução

A DJ e dançarina Beatriz Povreslo, fundadora do grupo Twerk Brazil, roubou a cena no Programa Silvio Santos do último domingo quando mostrou que era capaz de coordenar uma orquestra apenas contraindo as nádegas e usando uma gravata borboleta no cóccix. Embora tenha sido criticada, a apresentação dela no quadro Vale Tudo repercutiu em rede nacional, mas o SBT não disponibilizou o vídeo para os telespectadores na web. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

A emissora, que costuma publicar trechos do programa dominical no site e no canal do SBT do YouTube nas segundas-feiras, atrasou o upload dos vídeos. Apenas alguns blocos do Programa Silvio Santos foram ao ar na terça-feira, com 24h de atraso. Entretanto, o quadro Vale Tudo, com a apresentação da dançarina ficou de fora desta. A assessoria de imprensa informou que a emissora não vai se pronunciar sobre o caso. 

Nas redes sociais, a performance foi questionada por vários usuários. "Tava aqui passando os canais e vejo essa bunda no Silvio Santos. Silvio endoidou de vez?", escreveu um internauta. "Uma menina ganhou mil reais no Silvio Santos só porque ficou mexendo a bunda sem calcinha. A que ponto chegamos?", questionou outra. 

A dançarina - apresentada como DJ Brisa - explicou ao apresentador que lidera o Twerk Brazil, um grupo feminista formado para difundir o ritmo norte-americano, popularizado por artistas como Rihanna e Miley Cyrus. "Defendemos que o corpo é nosso, uma ferramenta da sensualidade, e que pode ser utilizado da maneira como queremos", defendeu Brisa. Segundo ela, o grupo promove aulas presenciais em São Paulo e por Skype para outras partes do Brasil. "Já contamos com mais de 60 membros no Brasil", relatou. Depois da performance, ela foi convidada por Silvio a voltar ao palco nas próximas semanas com mais cinco companheiras. 

As críticas negativas minimizaram um trabalho de autoafirmação desenvolvido por anos a fio, defende a artista à frente da coreografia, líder de um grupo de 60 mulheres empenhadas em popularizar o twerk no Brasil. O gênero nascido nos Estados Unidos prega o uso musical da sensualidade como forma de fazer a mulher aceitar e se orgulhar do próprio corpo – independentemente de ser admirada por um homem. "A objetificação está em quem vê. O Silvio Santos é uma pessoa com informação e conseguiu enxergar a minha arte, porque eu tenho talento. As mulheres que dançam para mim são contorcionistas, veterinárias, dançarinas do ventre, que gostam de exibir a sensualidade. Muitas nem hétero são, para você ver como a hipocrisia é grande. Elas se sentem empoderadas", disse a DJ ao ViverLeia a entrevista completa com DJ Brisa.

Acompanhe o Viver no Facebook:

[VIDEO1]


Cavani Rosas e o percurso entre a ciência e o sobrenatural
In Set com Alessandra Pires
Tecnologia e inovação aplicadas à educação
Moradores cobram inauguração da Upinha Rio da Prata
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco