Cinema Power Rangers travam batalha contra o bullying nos cinemas Heróis voltam à telona após vinte anos em longa que estreia esta semana no Recife

Por: Adriana Izel - Correio Web

Publicado em: 23/03/2017 19:24 Atualizado em:

Além dos cinco heróis, a história contará com os famosos Zordon e a vilã Rita Repulsa. Foto: Lionsgate/Divulgação
Além dos cinco heróis, a história contará com os famosos Zordon e a vilã Rita Repulsa. Foto: Lionsgate/Divulgação


“Tudo icônico de Power Rangers estará no filme”. É o que garantiu a atriz Naomi Scott, a atual Ranger Rosa, durante a passagem pelo Brasil em dezembro do ano passado na Comic Con Experience, em São Paulo, para promover o reboot de Power Rangers. Essa é a principal expectativa dos fãs da série —  um sucesso nos anos 1990 no Brasil e em boa parte do mundo — em torno da nova adaptação de Power Rangers para os cinemas, que estreia hoje nas salas brasileiras.

Confira os horários dos filmes em cartaz no Divirta-se

 

A nova versão tem direção de Dean Israelite e chega às telonas 20 anos depois de Turbo Power Rangers 2, último longa da franquia, que tinha no elenco o maior astro da saga, o ator Jason David Frank, no papel de Tommy Oliver. Inclusive, Frank foi confirmado ao lado de Amy Jo Johnson (a Ranger Rosa original) no elenco do novo Power Rangers. A dupla fará uma participação especial na produção.

Diferentemente da versão televisiva, em Power Rangers há uma preocupação maior em apresentar os cinco personagens que se tornarão os heróis: Jason/Ranger Vermelho (Dacre Montgomery), Kimberly/Ranger Rosa (Naomi Scott), Zack/Ranger Preto (Ludi Lin), Billy/Ranger Azul (RJ Cyler) e Trini/Ranger Amarela (Becky G). O filme foi apontado pelo próprio elenco como uma história sobre a trajetória do quinteto que ganha poderes para salvar o planeta de um ataque alienígena. “Esse filme é sobre se tornar um herói. O espectador seguirá esse caminho com os Power Rangers. Algo que não tinha na série de tevê”, contou Ludi Lin, o Ranger Preto, também durante a Comic Con Experience.

Além dos cinco heróis, a história, é claro, contará com os famosos Zords e Zordon (Bryan Cranston), personagem responsável pelo recrutamento dos Power Rangers e que os conduz na luta contra a vilã Rita Repulsa (Elizabeth Banks).

 

Diversidade em foco
Se a nostalgia é o principal ingrediente para conquistar o público cativo da antiga franquia Power Rangers, a diversidade é a forma de garantir uma nova audiência à saga. “Queremos criar espectadores novos e manter os antigos. Acho que é um filme para um público diverso”, analisou Dacre Montgomery, na passagem pelo Brasil.

Nos últimos dias, o portal The Hollywood Reporter divulgou a informação de que a personagem Trini, papel da cantora Becky G, é homossexual e a trajetória dessa descoberta será mostrada no longa-metragem. Mas antes mesmo dessa informação ter sido divulgada na imprensa, Power Rangers já havia chamado atenção pela escolha do elenco formado por atores de diversas nacionalidades: Ludi Lin é chinês, Dacre Montgomery é australiano, Naomi Scott é inglesa e RJ Cyler e Becky G são estadunidenses.

Acompanhe o Viver no Facebook:


 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.