Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Viver
Performance Beyoncé faz apresentação surpresa em premiação da música country. Assista Ao lado do grupo Dixie Chicks, cantora apresentou a música 'Daddy lessons', presente em seu último álbum, 'Lemonade'

Por: Estado de Minas

Publicado em: 03/11/2016 15:26 Atualizado em: 03/11/2016 13:16

Diva pop, Beyoncé surpreende público e se apresenta em premiação country. Foto: Twitter/Reprodução
Diva pop, Beyoncé surpreende público e se apresenta em premiação country. Foto: Twitter/Reprodução


Beyoncé fez uma apresentação surpresa na noite de quarta-feira (2), no Country Music Association Awards, ao lado do grupo Dixie Chicks, com uma mensagem implícita sobre as relações raciais nos Estados Unidos. A artista, que não teve sua apresentação na premiação realizada em Nashville anunciada com antecedência, subiu ao palco sem qualquer introdução e cantou a música Daddy lessons, de seu álbum mais recente, Lemonade.

Confira o roteiro de shows no Divirta-se

A presença da superestrela do pop, que em suas últimas aparições públicas expressou apoio ao movimento Black Lives Matters ('As vidas dos negros importam'), que luta contra a brutalidade policial, chamou a atenção porque a música ''country'' está historicamente vinculada à cultura branca do sul dos Estados Unidos. As Dixie Chicks e Beyoncé abriram o show apenas com a palavra "Texas", estado em que as integrantes do grupo e a cantora moram. Beyoncé não fez qualquer comentário à imprensa em Nashville.

Depois da premiação, as Dixie Chicks - que incorporaram a letra de seu sucesso Long time gone na canção - disponibilizaram o download gratuito da colaboração com Beyoncé. A reação das redes sociais foi intensa e, em grande medida, positiva. No início, o CMA Awards superou a sétima partida da World Series do beisebol como trending topic no Twitter. Mas alguns fãs da música country afirmaram que não gostaram da presença de Beyoncé e alguns comentários racistas foram registrados.

As Dixie Chicks conhecem bem os efeitos das críticas. O trio foi amplamente boicotado e integrou a lista negra das rádios de música "country" depois que a líder Natalie Maines criticou em 2003, durante um show em Londres, o então presidente George W. Bush pela invasão no Iraque. Em 2007 o grupo saiu aclamado do Grammy, com o prêmio de melhor álbum do ano (Taking the long way), além de melhor música e melhor gravação (Not ready to make nice).
 
Confira a apresentação:




Acompanhe o Viver no Facebook:


Maria, mãe de um povo ferido
Confira a estreia do programa In set
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco