Nova apresentação Humberto Gessinger confirma show no Recife O valor dos ingressos bem como a data de inicío das vendas ainda não foram informados

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 22/07/2016 19:30 Atualizado em: 05/09/2016 18:28

Em Louco pra ficar legal, Gessinger está mais livre para passear pelas várias fases da carreira. Foto: Reprodução/Facebook
Em Louco pra ficar legal, Gessinger está mais livre para passear pelas várias fases da carreira. Foto: Reprodução/Facebook


Três anos depois de rodar o Brasil com a turnê Insular, o cantor, compositor, escritor e multi-instrumentista gaúcho Humberto Gessinger, vocalista da banda Engenheiros do Hawaii, confirmou um novo show no Recife. A apresentação, que foi divulgada em seu perfil no Facebook, nesta sexta-feira (22), será no Baile Perfumado no dia 9 de setembro. Ele trará à capital pernambucana a turnê Louco pra ficar legal. Os ingressos custam a partir e R$ 50 e estão à venda na bilheteria da casa.

Nesta turnê, Gessinger assume, além dos vocais e baixo, os teclados, acordeon, guitarra e harmônica, acompanhado por Rafa Bisogno (bateria e percussão) e Nando Peters (guitarra e violão). O show é bem diferente dos anteriores, Insular (2013) e Insular Ao Vivo (2014). Em entrevistas recentes, o artista afirmou que em Louco pra ficar legal está mais livre para passear pelas várias fases da carreira. 

Em uma postagem recente em seu blog (www.blogessinger.blogspot.com), ele escreveu sobre a turnê. "Musicalmente Louco pra ficar legal segue o mesmo formato do insular, um trio e eu toco baixo, teclados, guitarra e acordeon. Rolam canções recentes, além de músicas de todas as fases da minha carreira, desde o Longe Demais das Capitais, disco que completa 30 anos em 2016, e canções que nunca toquei, canções não tão conhecidas e que eu acho que podem ser relidas."

Sendo assim, os fãs podem esperar boas lembranças dos 30 anos do disco Longe Demais das Capitais, que marcou o início dos Engenheiros do Hawaii, sucessos como Toda forma de poder, Longe demais das capitais, Sopa de letrinhas, Infinita highway, Terra de gigantes, Refrão de um bolero, Ouça o que eu digo, não ouça ninguém, Somos quem podemos ser, Pra ser sincero, Perfeita simetria e O papa é pop, entre outros, até e o projeto Gessinger Trio.

Carreira
Em 1985, Humberto Gessinger, junto com colegas da Escola de Arquitetura da UFRGS, montou a banda Engenheiros do Hawaii, cujo nome era uma menção aos estudantes de engenharia e surfistas que frequentavam o bar da faculdade.

Embora com uma forte veia compositora, Gessinger é um músico autodidata e durante a carreira mostrou talento com variados instrumentos, como baixo, guitarra, violão, viola caipira, bandolim, teclados, harmônicas e acordeon.

Além da carreira musical, Humberto Gessinger lançou cinco livros: Meu pequeno gremista, Pra ser sincero, Mapas do acaso, Nas entrelinhas do horizonte e Seis segundos de atenção


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.