Arte Frida Kahlo completaria 109 anos nesta quarta-feira A artista, que nasceu em 6 de julho de 1907 e morreu em 13 de julho de 1954, virou ícone mundial do feminismo

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 06/07/2016 14:01 Atualizado em: 06/07/2016 14:20

Artista foi fotograda por colombiano. Foto: Leo Matiz/Reprodução
Artista foi fotograda por colombiano. Foto: Leo Matiz/Reprodução


A artista mexicana Frida Kahlo completaria 109 anos hoje. Nascida em 6 de julho na Cidade do México, ela ficou conhecida por sua arte e história de vida. Frida morreu no mesmo mês em que nasceu, em 13 de julho de 1954. 

Conhecida pela história de superação, a artista mexicana que desde os 15 anos, além de enfrentar difíceis doenças da época, como a pólio, precisou superar também o trauma de um acidente que a deixou na cama por cerca de um ano. E foi nesse mesmo período que Frida Kahlo deu início aos primeiros trabalhos virando um dos ícones da pintura contemporânea e mexicana do século 20.

A despeito da vida extremamente conturbada, destacou-se por ser uma artista singular, única e dona de um espírito revolucionário, visto que militou no partido comunista mexicano e lutou pelos direitos das mulheres, tornando-se um símbolo mundial do feminismo.

Foi por meio da arte que Frida conseguiu transpor sua dor de uma vida muito conturbada com pintura. As primeiras obras produzidas em forma de autorretratos e cenas do cotidiano, estilo naif em cores vibrantes e figuras com formato achatado, serviu como válvula de escape no período em que a mexicana estava se recuperando de acidente com carro que sofreu aos 18 anos.

Aos 21 anos, Frida apaixonou-se por Diego Rivera muralista mexicano com quem casou em 1929. A paixão sofrida da mexicana por Diego foi registrada pela troca de cartas entre ambos ao longo dos anos.

Outros ícones da pintura, como André Breton (1896-1966) e Salvador Dalí (1904-1989) denominaram a obra de Frida Kahlo de caráter Surrealista, mas a artista nunca considerava seu trabalho como tal, e sempre dizia: “Nunca pintei sonhos. Pintava a minha própria realidade”.

Atualmente, a casa onde Frida nasceu, funciona como museu chamado de Casa Azul. Lá estão praticamente todos os objetos, documentos, fotos, livros e vestuário da artista. A história de vida da artista também foi retratada no meio cinematográfico, no longa Frida (2002), de Julie Taymor.

Frases de Frida

"O México, como sempre, está desorganizado e confuso. A única coisa que lhe resta é a grande beleza da terra e dos índios. Todos os dias, a parte feia dos Estados Unidos rouba um pedaço; é uma lástima, mas as pessoas têm que comer e é inevitável que os peixes grandes devorem os pequenos."

"Agora, vivo num planeta dolorido, transparente como gelo. É como se houvesse aprendido tudo de uma vez, numa questão de segundos. Minhas amigas e colegas tornaram-se mulheres lentamente. Eu envelheci em instantes e agora tudo está embotado e plano. Sei que não há nada escondido; se houvesse, eu veria".

"Não estou doente. Estou partida. Mas me sinto feliz por continuar viva enquanto puder pintar".

"Se existe vida após a morte, não me esperem, porque não vou."

"Bebi porque queria afogar minhas mágoas, mas agora as coisas malditas aprenderam a nadar".

"Pinto a mim mesma porque sou sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor."



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.