Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Viver
Caixa Cultural Exposição inédita de Candido Portinari estreia no Recife Maquetes, esboços, estudos e desenhos estarão na mostra que revela lado pouco conhecido do artista

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 01/07/2015 15:12 Atualizado em: 01/07/2015 16:19


Tela "Grupo com homem doente" é uma das expostas. Crédito: Caixa Cultural
Tela "Grupo com homem doente" é uma das expostas. Crédito: Caixa Cultural

Um lado ainda desconhecido de Candido Portinari (1903 - 1962) será revelado na Caixa Cultural Recife. O casarão secular recebe, a partir da sexta-feira, dia 10, a inédita exposição Portinari - a construção de uma obra. São cerca de 60 estudos do pintor, desenhista e muralista. Além de estudos, a mostra apresenta telas a óleo, maquetes, esboços e desenhos - que revelam a alma e a construção da obra de um dos maiores artistas plásticos do país. Será exibido ainda um vídeo sobre a vida e obra do artista.

Será apresentado ao público um Portinari em pleno processo criativo, em fase de experimento de traços, como no caso dos estudos para o painel Guerra e Paz, produzido entre 1952 e 1956 e considerado um dos mais importantes trabalhos realizados dele.

A mostra inclui ainda 11 esculturas do artista plástico mineiro Sergio Campos, conhecido por esculpir em aço e cobre personagens portinarianos. O curador da exposição, Luiz Fernando Dannemann, revela que a mostra marca a estreia da exibição de 11 esboços separados pelo próprio Portinari para sereem transformados em escultura. "São pedaços preciosos de um artista singular, de quem buscou originalidade na própria poesia do homem", reflete.

Plantando bananeira está entre os esboços. Crédito: Caixa Cultural
Plantando bananeira está entre os esboços. Crédito: Caixa Cultural

Quem é ele

Nascido em 30 de dezembro de 1903, no interior de São Paulo, na cidade Brodowski, Portinari era filho de imigrantes italianos e teve uma infância humilde. Recebeu apenas a instrução primária. Desde criança manifestou sua vocação artística, começando a pintar aos 9 anos. E - do cafezal às Nações Unidas – se torna um dos maiores pintores do seu tempo. Em sua trajetória, estudou na Escola de Belas-Artes (RJ), visitou países, entre eles a França e a Itália, onde concluiu os estudos. Em 1935 recebeu uma premiação em Nova Iorque um prêmio por sua obra “Café”, que o projetou para o mundo. Faleceu em 1962, tendo como causa aparente uma intoxicação causada por química presente nas tintas.

Serviço
Portinari – a construção de uma obra
Quando: Abertura 9 de julho, às 19h30. Visitação: 10 de julho a 16 de agosto de 2015, de terça a sábado das 10h às 20h e aos domingos das 10h às 17h.
Onde: Caixa Cultural Recife (Avenida Alfredo Lisboa, 505, Praça do Marco Zero)

Informações: 3425-1900/1915
Quanto: Entrada Gratuita



Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Comerciantes e moradores da várzea pedem por saneamento básico
Saúde bucal na adolescência
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco