Violência

Mulher é assassinada com vários golpes de faca; ex-companheiro é procurado pelo crime

Feminicídio foi registrado em Trindade, no Sertão pernambucano, segundo Polícia Civil

Publicado em: 21/05/2024 09:08 | Atualizado em: 21/05/2024 09:17

Maria Jailma foi morta a facadas  (Foto: Redes Sociais )
Maria Jailma foi morta a facadas (Foto: Redes Sociais )
Uma mulher foi assassinada com vários golpes de faca, dentro de casa, no Sertão pernambucano, na noite de segunda (20). 
 
O ex-marido da vítima é o principal suspeito e está sendo procurado pela polícia. 
 
O caso foi registrado em Trindade e é tratado como feminicídio consumado. 
 
O crime fica configurado quando a mulher é morta por uma questão de gênero. 
 
Por meio de nota divulgada nesta terça (21), a corporação disse que foi instaurado inquérito policial e as "investigações seguirão até a completa elucidação do crime".
 
Como foi

Segundo informações preliminares, Maria Jailma Alencar Oliveira, de 21 anos, foi assassinada com ao menos 19 golpes de faca. 
 
 O ex-companheiro dela e principal suspeito foi identificado como Michel de Alencar Santos.
 
O crime aconteceu na localidade conhecida como Vila São Pedro.
Maria Jailma foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
 
O corpo foi removido para o Instituto de Medicina legal (IML) de Petrolina, também no Sertão.

Estatísticas
 
Pernambuco registrou uma queda de 40% nos casos de feminicídios em março deste ano.  
 
A afirmação foi da Secretaria de Defesa Social (SDS).

 
Segundo a SDS, em março de 2024, houve o registro de seis mortes violentas por causa do gênero no Estado. 
 
No mesmo mês do ano passado, foram dez casos contabilizados. 
 
No primeiro trimestre deste ano, o Estado já contabilizou 17 casos de feminicídios, o que equivale a uma redução de 15% dessas ocorrências em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram somados 20 casos. 
 
Segundo a SDS, em parceria com a Secretaria da Mulher (SecMulher), estão sendo investidos recursos para campanhas de conscientização sobre relacionamentos abusivos, além de alertar para que as mulheres denunciem os casos de violência doméstica e familiar. 
 
“No mês de março, a SDS, através das Forças de Segurança Pública de Pernambuco, Polícia Militar e Civil, integrou a Operação Átria, de âmbito nacional. A ação é voltada para o combate da violência contra a mulher em razão do gênero, com foco no combate ao feminicídio, violência física, psicológica, patrimonial, moral e sexual contra mulheres e demais tipificações, levando atendimento e informação a todas as regiões pernambucanas”, destacou a SDS por meio de nota. 

A secretaria  disse que a operação alcançou mais de 20 mil pessoas no Estado, sendo efetuados 198 prisões e oito apreensões de menores envolvidos com algum tipo de crime contra mulheres. 

“Além disso, foram emitidas 160 medidas cautelares para garantir a segurança das mulheres em situação de vulnerabilidade”, destacou a SDS na mesma nota.  
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL