Diario de Pernambuco
Busca

Agressão

Motorista de ônibus é agredido com limão por vendedor de VEM

O vendedor agrediu o motorista após o ônibus seguir viagem antes do agressor descer do transporte

Publicado em: 22/02/2024 19:07 | Atualizado em: 22/02/2024 22:00

A venda do VEM Trabalhador e dos cartões comuns é considerada crime de estelionato (Foto: Divulgação)
A venda do VEM Trabalhador e dos cartões comuns é considerada crime de estelionato (Foto: Divulgação)

Mais um motorista de ônibus foi agredido durante o trabalho na Região Metropolitana do Recife. Nesta quarta-feira (21), um profissional foi atingido por limões por um homem que estava vendendo o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) dentro do transporte público em Olinda.
 
"Foi a primeira vez que fui agredido. O vendedor estava quase tomando o dinheiro da minha mão para poder passar o cartão para o usuário. Ele jogou o limão no meu rosto, mas não tenho medo de ser agredido de novo. Estou saindo todos os dias de madrugada para ir trabalhar e não para apanhar. Estou indo trabalhar pra ir em busca do meu pão de cada dia e para trazer o sustento para minha família de fato", contou o motorista agredido, que preferiu não se identificar.

A agressão teve início após o motorista da empresa Rodoviária Caxangá repreender o comércio dentro do veículo. Além disso, de acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Aldo Lima, o motorista não esperou o vendedor descer do ônibus antes de sair da parada, o que deixou o agressor inconformado.

“O número de agressões a motoristas vem subindo de uma maneira muito absurda e proporcional. A gente sabe que uma situação como esta qualquer trabalhador que trabalha com atendimento ao público está sujeito a passar. Porém, esta situação piorou depois da saída dos cobradores. Eu não sei o que está acontecendo. São agressões por situações banais”, comentou Aldo Lima.
 
A venda do VEM é comum no Grande Recife e passageiros já estão acostumados com esta prática. Os vendedores oferecem valores mais baixos do que a passagem cobrada na catraca do coletivo e abordam passageiros que usam cédulas para fazer o pagamento. 
 
A venda do VEM Trabalhador e dos cartões comuns é considerada crime de estelionato, com pena de um a cinco anos de prisão.

Número de agressões a motoristas explode no Grande Recife

Os casos de agressões a motoristas de ônibus da Região Metropolitana do Recife estão crescendo cada vez mais em um curto período de tempo. Na segunda-feira (19), um motorista levou socos e até uma mordida de um passageiro após passar da parada de ônibus no bairro da Boa Vista, no Recife.

A situação aconteceu em um coletivo da linha 346 - TI TIP/Conde da Boa Vista, operada pela empresa Borborema.

Em janeiro, um motorista identificado como Paulo José Pereira da Silva foi hospitalizado após ser agredido com um capacete em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana. Este caso aconteceu na na Avenida Domingos Fernandes, no bairro de Marcos Freire, após uma discussão entre dois homens que estavam em uma moto e o motorista do coletivo.



COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL