Diario de Pernambuco
Busca

Crimes em série

Começa o julgamento do homem conhecido como Lázaro de Pernambuco

Após adiamentos, audiência teve início, nesta quarta (17), em Glória do Goitá, na Zona da Mata

Publicado em: 17/01/2024 11:52

Edson Cândido é conhecido como "Lázaro de Pernambuco"  (Foto: Arquivo/DP)
Edson Cândido é conhecido como "Lázaro de Pernambuco" (Foto: Arquivo/DP)
Começou nesta quarta (17)  o julgamento de Edson Cândido Ribeiro, homem que ficou conhecidoi como o "Lázaro de Pernambuco". 
 
Segundo o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), a sessão acontece em Glória do Goitá, na Zona da Mata Norte do Estado. 
 
O caso de Edson ganhou repercussão no ano passado. Ele é acusado de matar e estuprar uma jovem na zona rural do município.
 
Por causa da "caçada" no meio de área de matagal, ele  ficou conhecido como "Lázaro", em alusão a um homem que foi perseguido e morto em Goiás, após vários crimes. 
 
Em prisão preventiva desde fevereiro de 2022, pelo assassinato de Jailma Muniz da Silva, de 18 anos, Edson também é apontado como autor de outros crimes no município.

Relembre o caso

A caçada a Edson durou oito dias e mobilizou policiais e moradores de várias cidades.
 
Ele ficou no meio de uma área escondida, até ser preso. 

Ficou conhecido como "Lázaro de Pernambuco" por causa da semelhança com o caso de Lázaro Barbosa, em Goiás, acusado de assassinatos e roubos.

Em 2021, o homem foi morto após ser baleado em Águas Lindas de Goiás, no exato 20º dia de uma megaoperação de buscas que contou com mais de 270 policiais.

Réu
 
Edson é réu no processo por causa de uma série de crimes cometidos no município. Entre eles, o homicídio de Jailma Muniz da Silva.

Ele será julgado por esse assassinato, ocorrido em 2022. O corpo de Jailma foi encontrado a menos de um quilômetro da casa em que a família vivia, na zona rural do município.

Além disso, Edson Cláudio é apontado como autor do assassinato de Kauany Mayara Marques da Silva, de 18 anos.
 
Moradores encontraram o corpo dela num bueiro, dentro de uma tubulação, numa área em que havia bastante vegetação. Antes desses crimes, ele ficou preso por mais de 13 anos por causa de estupro e roubos cometidos em duas cidades da região.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL