Diario de Pernambuco
Busca

Doenças respiratórias

Inflamação na pleura alerta para possível gravidade respiratória

A pleurite pode ser causada por doenças infecciosas e autoimunes, neoplasias e até o uso de alguns medicamentos

Publicado em: 29/11/2023 10:37

 (Rafael Vieira/Diario de Pernambuco)
Rafael Vieira/Diario de Pernambuco
A pleurite é uma inflamação da pleura, membrana que recobre os pulmões e o interior do tórax, causada por doenças infecciosas (tuberculose e pneumonia), doenças autoimunes (lúpus e artrite reumatoide), traumas (acidentes de carro, moto, quedas e pancadas no peito), o uso de alguns medicamentos e neoplasias (câncer de pulmão), entre outros. Com uma grande probabilidade de apresentar um acúmulo de líquido entre as duas camadas da pleura (derrame pleural), os sintomas podem ser intensificados e atrapalhar a qualidade de vida do paciente. Geralmente, não apresenta grande risco à vida do paciente, porém, pode ser um sinal da falha no tratamento de algumas doenças respiratórias.
Saiba mais
Segundo o cirurgião torácico do Hospital Jayme da Fonte, Diego Simões, os sintomas da pleurite estão relacionados ao que causou a inflamação, que também pode surgir após um quadro de embolia pulmonar, anemia falciforme, pancadas no peito e pericardite aguda, além da tipologia. “A pleura visceral, a membrana que recobre o pulmão, não possui terminações dolorosas, então não apresenta dor em caso de infecção. O paciente sofre com dores em casos de inflamação na pleura parietal; pleura intercostal, com dores intensas no tórax; e na pleura diafragmática, com dores que podem ser referidas no ombro”, explica. Além disso, a pleurisia pode causar sensação de falta de ar, tosse constante, dor que piora ao respirar fundo, tossir ou espirrar, e febre persistente.
A inflamação pode ser diagnosticada por um pneumologista, clínico geral e médico torácico através da avaliação dos sintomas apresentados pelo paciente e por exames de imagem. Com a presença de líquido na pleura, procedimentos como a toracocentese (retirada do líquido inflamatório para análise em laboratório), toracotomia (drenagem do líquido) e videotoracoscopia são solicitados para identificar a causa da inflamação.
O tratamento, indicado conforme a causa e a tipologia, é feito com o uso de medicamentos anti-inflamatórios e repouso. O uso de antibióticos, imunossupressores, anticoagulantes, terapia com oxigênio e fisioterapia respiratória também podem ser indicados em casos mais graves. Existem quadros em que há cura da infecção, e outros, em casos de neoplasia terminal, em que só é possível uma manutenção da pleurite, com o alívio dos sintomas.
Ainda segundo o especialista, o quadro de pleurite causado por tuberculose pleural tem sido comum nos últimos anos. “Existem fatores de risco para o surgimento da tuberculose pleural. São eles: o estresse, falta de alimentação adequada, rotina desenfreada e a falta de uma boa noite de sono. Esses fatores contribuem para a queda da imunidade e com ela, a tuberculose se expressa”, finaliza Diego Simões. 
Referência no tratamento de doenças pulmonares, o Hospital Jayme da Fonte completou, em 2023, 68 anos de tradição no polo de saúde de Pernambuco. Instalado no bairro das Graças, dispõe de mais de 200 leitos, UTIs completas, serviço de urgência e emergência 24h em traumato-ortopedia, clínica médica, cirurgia geral e cardiologia. Dispõe ainda de um moderno centro de diagnóstico por imagem que oferece diversos exames por equipamentos de última geração, além de ser referência no transplante de fígado e coração. 
 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL