Diario de Pernambuco
Busca

Metereologia

Onda de calor no Brasil: Apac explica se Pernambuco será afetado; veja previsão

Uma onda de calor deve atingir parte do País nesta semana, fazendo a temperatura subir até 5ºC acima da média e ultrapassar 42ºC em algumas localidades

Publicado em: 18/09/2023 15:41 | Atualizado em: 18/09/2023 19:31

Onda de calor deve afetar estados como São Paulo e Mato Grosso (Foto: Vinicius Schmidt/ Metrópoles.)
Onda de calor deve afetar estados como São Paulo e Mato Grosso (Foto: Vinicius Schmidt/ Metrópoles.)
 

Uma onda de calor deve afetar parte do País nesta semana, fazendo a temperatura subir até 5ºC a mais do que o comum e ultrapassar 42ºC em algumas localidades. Pernambuco, segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), não deve ser atingido pelo fenômeno. Entretanto, com a chegada da primavera, a previsão é de que os termômetros marquem de um a dois graus acima da média do Estado.

De acordo com o órgão, Pernambuco terá escassez de chuvas no período de outubro a dezembro. 
 

Primavera é a estação mais quente e seca em Pernambuco 

Segundo a meteorologista da Apac Zilurdes Lopes, a primavera, que começa no próximo sábado (23), é a estação mais quente e seca do ano no Estado. A região do Sertão será a mais afetada pelo calor. As temperaturas podem chegar aos 40ºC.

“Neste período, a região que mais sofrerá com as altas temperaturas aqui no Estado é o Sertão, pois é a que mais tem o clima seco e quente. Já na Região Metropolitana, as temperatudas podem variar de 31ºC a 33ºC”, apontou a meteorologista.  

“É a época mais quente e seca do ano. No momento, a nossa previsão é de que as temperaturas fiquem de um a dois graus acima da média, podendo variar de 31ºC a 33ºC. Mas nosso informe climático é atualizado sempre na segunda quinzena de cada mês, portanto, há sempre a possibilidade deste cenário mudar”, complementou.
 
Alerta de onda de calor no Brasil
 
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um aviso meteorológico de nível laranja (perigo) de onda de calor para várias localidades do País, dizendo que a temperatura pode ficar 5ºC acima da média por um período de três a cinco dias.
 
Segundo o Inmet, a intensidade do aviso está relacionada com a persistência do fenômeno (número de dias consecutivos) e não aos desvios de temperatura absolutos em si
 
O alerta é válido até as 18h da sexta-feira (22) para estados como São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Tocantins.

“A onda de calor é promovida pelas condições de tempo predominantemente seco, com aumento da insolação, e favorecida pela subsidência atmosférica – quando a pressão atmosférica entre os níveis médios e a superfície aumenta, inibindo o desenvolvimento de nebulosidade, aumentando, também, a temperatura da massa de ar”, publicou o órgão.

Riscos da onda de calor à saúde

Quando fica exposto a muito calor, o corpo tenta se refrescar. Porém, se não consegue, o organismo pode chegar à exaustão. Podem ocorrer tontura, dor de cabeça, transpiração excessiva e fadiga. Nos casos extremos, a pessoa pode sofrer falência de órgãos e até morte.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL