Diario de Pernambuco
Busca

OBRAS

Adutora do Agreste entra em fase decisiva para a conclusão da obra

Publicado em: 03/08/2023 16:36

 (DIVULGAÇÃO)
DIVULGAÇÃO
Concluir a primeira etapa da Adutora do Agreste e levar água da Transposição do Rio São Francisco para 23 municípios localizados em região de escassez hídrica é uma prioridade do Governo de Pernambuco, cuja obra está sendo executada pela Companhia Pernambucana de Saneamento – Compesa. A partir da próxima segunda-feira (7), avança mais uma fase da primeira etapa do empreendimento, que vai beneficiar, diretamente, oito municípios. Nesta etapa, será realizada a interligação das tubulações que partem da Barragem do Ipojuca (ponto inicial da Adutora do Agreste), localizada em Arcoverde, com a Adutora do Moxotó, no distrito de Mimoso, em Pesqueira, iniciativa imprescindível para o funcionamento deste novo trecho da Adutora do Agreste.

A intervenção proporcionará, nos próximos meses, um aumento na oferta de água para os municípios de Pesqueira, Alagoinha, Sanharó, Belo Jardim, São Bento do Una, Tacaim, São Caetano e Caruaru. Além disso, serão construídas duas estruturas para controle de pressão e vazão nas cidades de Pesqueira e Belo Jardim.  Essas ações também permitirão a retomada dos testes da Adutora do Agreste no trecho entre Belo Jardim e Caruaru, a partir do mês de outubro.

Os serviços são de alta complexidade e vão exigir mão-de-obra especializada. Serão interligados tubos de até 1,20 metros de diâmetro e instaladas peças que somam ao todo mais de 70 toneladas, em locais de difícil acesso e com a utilização de veículos e equipamentos pesados. A previsão é que os trabalhos levem 46 dias para serem executados.

Durante o período da obra, haverá mudanças apenas do calendário de abastecimento de Pesqueira, e o cronograma de distribuição estará disponível no site www.compesa.com.br. O calendário de abastecimento dos demais municípios será mantido.

Adutora do Agreste - O Sistema Adutor do Agreste é uma obra hídrica de grande porte que tem como objetivo abastecer 68 cidades do Agreste pernambucano, região com menor balanço hídrico do país. A obra tem origem na Barragem de Ipojuca, em Arcoverde, ponto final do Ramal do Agreste (que transporta água da Transposição do Rio São Francisco) e daí se conectam tubulações com mais de mil quilômetros de extensão para levar água para os municípios beneficiados.



COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL