Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

DESCOBERTAS

Noronha: cientistas mapeiam distribuição dos peixes ao redor do arquipélago

Publicado em: 08/06/2022 08:21

Equipe contou com pesquisadores da UFPE, UFRPE e Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da França (IRD).

 (Rui Brito/Divulgação)
Equipe contou com pesquisadores da UFPE, UFRPE e Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da França (IRD). (Rui Brito/Divulgação)
Uma equipe de cientistas das Universidades Federal de Pernambuco (UFPE) e da Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) realizou um estudo, inédito em área tropical, da distribuição espacial dos peixes ao redor de Fernando de Noronha, arquipélago que fica 540 km da costa do Nordeste. De acordo com os pesquisadores, além do interesse em compreender os ecossistemas marinhos tropicais, entre os mais ricos em biodiversidade, este trabalho fornece elementos para auxiliar na tomada de decisões para o planejamento do espaço marinho que leve em conta os diversos usos. O estudo também contou com cientistas franceses do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da França (IRD).

Embora muitas pessoas conheçam Noronha como um foco de biodiversidade marinha, a distribuição espacial desta biodiversidade ainda não havia sido estudada. A equipe, ao combinar métodos acústicos e vídeos submarinos, obteve uma visão exaustiva e contínua no espaço. "Esta combinação de métodos é conhecida, mas ainda não tinha sido aplicada em um ambiente marinho tropical. Comparado com outros métodos, notadamente a amostragem de indivíduos, essa ferramenta é muito pouco invasiva", explica Arnaud Bertrand, coautor do artigo e professor visitante do Programa de Pós Graduação em Oceanografia (PPGO) da UFPE.

O estudo foi conduzido pelo LMI Tapioca (IRD, UFRPE e UFPE). Os dados utilizados foram coletados durante as campanhas Farofa (Fish Acoustics aROund Fernando de NoronhA) realizadas no arquipélago de Fernando de Noronha entre 2017 e 2019. 

Uma das novidades do estudo é que ele se concentra nos peixes e não nos primeiros elos da cadeia alimentar – fitoplâncton e zooplâncton – como a maior parte de trabalhos realizados até agora. É assim que os cientistas observaram uma distribuição assimétrica das populações ao redor do arquipélago: descobriu-se que a parte a barlavento do arquipélago tinha mais peixes do que a parte a sotavento. “Este é um resultado bastante contraintuitivo, particularmente quando se leva em conta o Island Mass Effect (IME)”, observa Julie Salvetat, uma das cientistas da equipe.

De acordo com o estudo, a noção de IME refere-se aos efeitos da turbulência criada pela quebra topográfica constituída por uma ilha: a inclinação modifica a dinâmica das correntes oceânicas e faz com que águas moderadamente profundas e ricas em nutrientes subam para as camadas mais superficiais. Os pesquisadores explicam que isso aumenta a produção primária e, portanto, o volume de alimentos na parte de sotavento, sugerindo que uma maior quantidade de alimentos atrairia organismos. Entretanto, segundo o estudo, foi observado o contrário, um resultado que poderia ter implicações para o conhecimento global das ilhas oceânicas.

“Fernando de Noronha é uma ilha oceânica tropical 'típica'. Portanto, esta distribuição assimétrica de peixes, mas também outros fenômenos observados, poderia ser aplicável a outros ambientes e ilhas semelhantes”, enfatiza Arnaud Bertrand.

O outro interesse do estudo diz respeito ao auxílio para tomada de decisão. Em Fernando de Noronha, o ecossistema marinho fornece recursos para a pesca em pequena escala e para o turismo, dois usos sobrepostos da área. "Ao proporcionar uma melhor compreensão da distribuição espacial dos peixes no arquipélago, o estudo fornece ferramentas para entrar num diálogo, com todas as partes interessadas, com o objetivo de combinar preservação da biodiversidade e atividades econômicas com base na exploração sustentável do oceano", explicam os pesquisadores.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Nova presidente da Caixa toma posse e anuncia primeiras medidas
Manhã na Clube: entrevista com o ex-ministro e pré-candidato ao senado, Gilson Machado
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Grupo Diario de Pernambuco