Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

SAÚDE

IMIP completa 62 anos de dedicação à saúde da população pernambucana

Publicado em: 10/06/2022 13:22

 (Foto: João Velozo/Arquivo DP.)
Foto: João Velozo/Arquivo DP.

O Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP) chega, nesta segunda-feira (13), aos 62 anos de existência com a mesma vitalidade de quando foi criado: prestar assistência à saúde à população carente tendo como princípios a ética, o humanismo e a solidariedade. Para marcar a data, será realizada nesta segunda, às 10 horas, na capela da instituição, uma missa em ação de graças.  

O IMIP é hoje o complexo hospitalar com o maior número de leitos do Norte-Nordeste do Brasil. Tem 1.147 leitos em toda a sua estrutura hospitalar localizada no bairro dos Coelhos. “Nesses anos, a Instituição sempre ocupou um papel importante no enfrentamento dos desafios impostos pela saúde pública; muitas de suas ações se transformaram em políticas públicas adotadas, até hoje, pelo Ministério da Saúde, como o Método Canguru e o Banco de Leite Humano. Por isso, é essencial reafirmar nossos valores, princípios e compromisso social junto à população e ao Sistema Único Saúde”, afirma a superintendente-geral do IMIP, Tereza Campos.  

Isso se comprova ainda com o pioneirismo do IMIP no combate às epidemias, como no surgimento dos casos de microcefalia no Brasil associados ao Zika Vírus. E em 2020, no início da pandemia do novo coronavírus, o IMIP foi referenciado para atender pacientes com a Covid-19. 

Cuidar da saúde dos povos indígenas foi mais um marco na trajetória do Instituto. Em 2022, o IMIP completou 10 anos de assistência à saúde indígena, por meio do convênio com o Ministério da Saúde/Secretaria Especial de Saúde Indígena. Assim, passou a atuar de forma complementar na execução de ações de saúde voltadas às comunidades indígenas dos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Maranhão, Bahia, Ceará, Alagoas e Sergipe. São assistidos pelo IMIP 182.460 indígenas, distribuídos em 94 municípios e em 1.188 aldeias pertencentes 72 etnias. Ao cuidar dos povos indígenas, o IMIP ampliou seu compromisso histórico em cuidar das pessoas mais vulnerabilizadas.   

O IMIP faz parte da Rede Oncológica de Pernambuco e é o único hospital habilitado no Estado como Centro de Assistência em Alta Complexidade em Oncologia (Cacon); tem o maior Centro de Transplantes do Norte e Nordeste do Brasil, além de ser referência em saúde materno infantil.  

Na área de Ensino e Pesquisa, o IMIP atrai estudantes e profissionais da área de saúde de todo o Brasil e do exterior para aperfeiçoar os conhecimentos científicos. Além disso, oferece cursos de mestrado, doutorado, Programas de Residência Médica e multiprofissional, MBA, além de diversos cursos de especialização. Junto com a Assistência e o Ensino, a Pesquisa compõe o tripé que dá sustentação à missão institucional do IMIP, sendo responsável por diversos estudos científicos.  

A presidente do IMIP, Silvia Rissin, destaca os princípios norteadores da Instituição fincados em valores éticos e na ciência. “O IMIP tem em sua essência humanística assistir as famílias carentes da nossa região, produzir conhecimento por meio da pesquisa científica e manter-se atualizado no ensino”, afirma.  

 

Imip em números (média anual) 

 

ASSISTÊNCIA

2 mil partos

12 mil cirurgias (sendo 364 transplantes)

40 mil internamentos

100 mil atendimentos de emergência

546 mil consultas ambulatoriais 

 

ENSINO/ PESQUISA

Recebeu mais de 3 mil alunos

2.371 graduação e técnico

700 alunos de pós graduação

190 de Stricto sensu (129 mestrado e 61 doutorado) 

 

15 grupos de pesquisa

773 pesquisas em andamento

129 artigos publicados


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Planta gigante, prima da vitória-régia, é descoberta em Londres
Manhã na Clube: entrevistas com a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e Juliana César
Grupo Diario de Pernambuco