Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

MUDANÇAS

Com profissionalização e empreendedorismo, projeto Suape Incentiva muda realidade de comunidades

Publicado em: 06/05/2022 12:59

Projeto já beneficiou 250 famílias em cidades localizadas na área de influência do complexo (Divulgação)
Projeto já beneficiou 250 famílias em cidades localizadas na área de influência do complexo (Divulgação)
Uma parceria entre o Complexo Industrial Portuário de Suape e o Sebrae vem transformando a vida de comunidades de sete municípios da área de influência do atracadouro, por meio de fomento ao empreendedorismo, da capacitação profissional e da geração de emprego e renda.
 
Lançado em julho do ano passado, o projeto Suape Incentiva, iniciativa de inclusão socioprodutiva, teve os trabalhos de campo iniciados em novembro com a expectativa de beneficiar 250 famílias até a sua conclusão. No entanto, o programa foi além.
 
Os beneficiados são moradores de nove comunidades do Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Moreno, Sirinhaém, Rio Formoso, Escada e Ribeirão. E o foco estratégico do projeto é fomentar o protagonismo dos públicos juvenil e feminino.
 
Já foram realizados 70 eventos de capacitação, 23 reuniões com lideranças e gestores municipais, mais de 670 horas de consultoria, 36 oficinas, além de um diagnóstico socioeconômico. A meta é que 100% do público-alvo possa ser inserido em arranjos produtivos, 50% dos beneficiados desenvolvam atividades geradoras de renda, 50% sejam capazes de viabilizar novos negócios formalizados e 30% dos pequenos negócios tenham estratégias e ferramentas digitais implementadas. Até o momento, 81% do público beneficiado é formado por mulheres jovens.
 
Desde que o trabalho de campo teve início, as capacitações têm gerado grande engajamento e boas expectativas entre os beneficiários.
 
SUSTENTABILIDIADE
O diretor-presidente de Suape, Roberto Gusmão, salienta que o programa reforça o compromisso da empresa com a sustentabilidade das comunidades do território estratégico. "É mais uma iniciativa alinhada com as melhores práticas de governança e de compromisso social, em consonância com os indicadores da plataforma ESG (Environmental, Social and Governance, sigla em inglês), que busca não somente medir as boas ações ambientais, como também o apoio ao desenvolvimento social da região e o crescimento econômico sustentável", destacou.
 
O diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade da estatal portuária, Carlos Cavalcanti, acrescenta que os projetos em andamento visam melhorar a qualidade de vida das pessoas em situação de vulnerabilidade social em sintonia com os 17 ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável). “Vamos apoiar a qualificação dessas famílias, para ajudá-las a se empoderarem e a se capacitarem para trabalhar da melhor forma possível, garantindo o seu sustento e ampliando o seu empreendedorismo socioprodutivo”, ressaltou. A iniciativa tem prazo total de 24 meses. 
 
“É uma alegria imensa estar aqui, vivenciando e conhecendo a experiência desses beneficiários. Com recorte feminino e juvenil, o projeto está mitigando a vulnerabilidade social dessas comunidades que estão sendo contempladas. É muito importante a gente ver, sentir e reconhecer como as ferramentas ofertadas pelo projeto podem melhorar, engrandecer e transformar a vida dessas famílias”, finalizou Carol Maia, que atua como analista técnica do Sebrae.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com a dra. Tamara Cristina, endocrinologista
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Manhã na Clube: entrevista com Miguel Coelho
Manhã na Clube: entrevista com dr. Antônio Manuel de Almeida Dias, presidente da CESPU Europa
Grupo Diario de Pernambuco