Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

EDUCAÇÃO

Iniciam-se as atividades presenciais da primeira Escola Cívico-Militar de Pernambuco

Publicado em: 04/10/2021 17:00 | Atualizado em: 04/10/2021 18:51

 (Foto: Chico Bezerra/PJG
)
Foto: Chico Bezerra/PJG

A Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes retomou, nesta segunda-feira (4), as aulas presenciais na rede municipal de ensino, as quais haviam sido suspensas há mais de um ano e meio, devido à pandemia da Covid-19. Inicialmente, voltaram os alunos do 9º ano e do Módulo V do Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

O dia foi marcado, também, pelo início das atividades da Escola Cívico-Militar Natividade Saldanha, localizada no bairro de Cajueiro Seco, sendo essa a primeira do modelo, em Pernambuco. Assim como as demais unidades de ensino, cada sala é ocupada por 30% de sua capacidade em sistema de rodízio. As aulas remotas continuam sendo realizadas, por meio da TV Escola Jaboatão, bem como a entrega dos kits de atividade e suporte literário. No dia 18, deste mês, será a vez das turmas do 5º ano e do EJA Módulo III.

A partir de 3 de novembro, todos os 65 mil alunos matriculados poderão comparecer às 146 escolas municipais. Para garantir segurança aos alunos, profissionais da educação e às próprias famílias, a Prefeitura realizou ações preventivas. As escolas passaram por modificações estruturais para permitir mais ventilação nas salas de aula. Foram instalados equipamentos com álcool, tapetes sanitizantes e pias. Na entrada, todos que acessam têm a temperatura aferida. Além disso, os profissionais estão fazendo testagem para avaliar casos de Covid-19, e os alunos também receberam máscaras de proteção.

O prefeito Anderson Ferreira acompanhou o retorno das aulas presenciais e participou da abertura da Escola Cívico-Militar. “Nos preparamos para este momento, adequando as escolas e capacitando professores e todos os profissionais da educação. Todos estão vacinados com a segunda dose. Estamos realizando testagem e garantindo essa volta com toda segurança”, ressaltou.

Na Escola Cívico-Militar, o prefeito destacou a metodologia que será aplicada para os 682 alunos do 3º ao 9º ano. “Além da base curricular da nossa rede, estes estudantes participarão do Projeto Valores, cujo alicerce é baseado no civismo, respeito, meio ambiente, foco e disciplina, relacionamento pessoal, confiança, cooperação, honestidade, iniciativa social e responsabilidade. Também terão cursos de xadrez, leitura, produção teatral e de instrumentos musicais da banda marcial”, disse Anderson Ferreira.

Na cerimônia de abertura, participaram, além do prefeito, representantes das Forças Armadas, por ser uma parceria entre o município e os ministérios da Defesa e da Educação. O principal ato simbólico foi a entrega da boina aos estudantes. A partir desse momento, os 682 alunos vestiram oficialmente o fardamento da Escola Cívico-Militar. Todos os professores são da rede municipal e foram capacitados conforme as diretrizes das escolas cívico-militares. Para auxiliar os gestores, coordenadores e professores, 12 militares do Exército, Marinha e Aeronáutica atuarão na unidade de ensino e farão todo o acompanhamento disciplinar junto aos alunos e familiares.

Além de enfatizar os preceitos do Projeto Valores, um dos objetivos também será preparar os estudantes para entrarem em escolas militares após concluírem o Ensino Fundamental. “Depois de mais de um ano sem frequentar a escola fisicamente, senti muita emoção e felicidade quando passei pelo portão, com toda segurança e medidas sanitárias que foram adotadas”, disse Emilly Gabrielle, aluna do 9º ano.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Morreu James Michael Tyler, o Gunther de Friends
Manhã na Clube: entrevistas com Alberes Lopes, Antônio César Cruz e Almir Reis
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Grupo Diario de Pernambuco