Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

BOLETIM

Pernambuco confirma 13 mortes por coronavírus; 12 pessoas tinham comorbidades

Publicado em: 31/08/2021 18:05 | Atualizado em: 31/08/2021 19:00

 (Foto: AFP
)
Foto: AFP
A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta terça-feira (31), 508 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 34 (6,5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 474 (93,5%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 607.529 casos confirmados da doença, sendo 53.277 graves e 554.252 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 540.199 pacientes recuperados da doença. Destes, 31.680 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 508.519 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 13 novos óbitos (8 masculinos e 5 femininos), ocorridos entre os dias 10/06/2021 e 30/08/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Belo Jardim (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Floresta (1), Goiana (1), Igarassu (1), Jaboatão dos Guararapes (1), João Alfredo (1), Olinda (1), Paranatama (1), Paulista (1) e Recife (3). Com isso, o Estado totaliza 19.383 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 39 e 86 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (1), 50 a 59 (2), 60 a 69 (5), 70 a 79 (2) e 80 e mais (3). Desse total, 12 doenças preexistentes: diabetes (9), doença cardiovascular (6), hipertensão (6), doença renal (3), obesidade (3), doença respiratória (1), imunossupressão (1) e tabagismo (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um segue em investigação.

Apoio emocional

A partir deste mês de setembro, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) migra os atendimentos do Acolhe SES, iniciativa voltada para apoio emocional dos profissionais de saúde, para o Atende em Casa, desmobilizando o 0800 utilizado anteriormente. Com isso, o serviço de teleacolhimento fica totalmente concentrado no Atende em Casa, por meio do aplicativo em celular com sistema Android ou pelo site www.atendeemcasa.pe.gov.br. A ferramenta pode ser acessada tanto pelos trabalhadores de saúde, inclusive aqueles que permanecem na linha de frente da Covid-19, quanto pela população em geral.

"Nós já tínhamos incluído o teleacolhimento no Atende em Casa e, agora, fazemos a fusão das duas iniciativas no aplicativo, que tem se mostrado de sucesso para a marcação de exames da Covid-19, teleatendimento de casos suspeitos e também para prestar apoio emocional. Uma equipe formada por diversos profissionais de saúde faz a escuta qualificada do público e, quando necessário, após a avaliação das demandas, encaminha para outros tipos de atendimento ou serviços de referência em saúde mental", afirma a secretária executiva de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde da SES-PE, Fernanda Tavares.

Durante o teleacolhimento, os profissionais buscam identificar as principais situações enfrentadas pela sociedade durante a pandemia da Covid-19: angústia, medo, ansiedade, violência, problemas financeiros, luto e automedicação. Os profissionais podem encaminhar o usuário para a Rede de Atenção Psicossocial (Raps) do Estado; para a rede de proteção a pessoas vítima de violência; ou para equipe de referência diária – para aqueles usuários que necessitem de continuidade do atendimento por psicólogo ou psiquiatra da rede de retaguarda.

A equipe multiprofissional do Atende em Casa é formada por psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e profissionais que trabalham com Terapias Integrativas.

Balanço da vacinação

Pernambuco já aplicou 8.023.254 doses de vacinas contra a Covid- 19 na sua população, desde o início da campanha de imunização no Estado. Desse total, 2.497.318 pernambucanos completaram seus esquemas vacinais, sendo 2.324.327 pessoas que foram vacinadas com imunizantes aplicados em duas doses e outros 172.991 pernambucanos que foram contemplados com vacina aplicada em dose única.

Com relação apenas às primeiras doses, foram 5.525.936 aplicações. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 324.650 trabalhadores de saúde; 26.147 povos indígenas aldeados; 45.540 em comunidades quilombolas; 7.700 idosos em Instituições de Longa Permanência; 683.153 idosos de 60 a 69 anos; 611.773 idosos de 70 e mais; 2.463 pessoas com deficiência institucionalizadas; 434.648 pessoas com comorbidades; 35.889 pessoas com deficiência permanente; 75.294 gestantes e puérperas; 422.775 trabalhadores de serviços essenciais; 2.009 pessoas em situação de rua; 30.946 pessoas privadas de liberdade, 32.586 adolescentes de 12 a 17 anos de idade, além de 2.790.363 pessoas de 18 a 59 anos.

Em relação às segundas doses, já foram beneficiados 281.137 trabalhadores de saúde; 25.974 povos indígenas aldeados; 42.791 em comunidades quilombolas; 5.943 idosos institucionalizados; 584.177 idosos de 60 a 69 anos; 528.218 idosos de 70 e mais; 1.191 pessoas com deficiência institucionalizadas; 241.285 pessoas com comorbidades; 15.152 pessoas com deficiência permanente; 25.772 gestantes e puérperas; 169.351 trabalhadores de serviços essenciais; 1.080 pessoas em situação de rua; 28.463 pessoas privadas de liberdade; além de 373.793 pessoas de 18 a 59 anos, totalizando 2.324.327 pernambucanos.

Em relação à dose única, foram beneficiadas 2.225 idosos de 60 a 69 anos; 569 idosos de 70 anos e mais; 2.502 pessoas com comorbidades; 373 pessoas com deficiência permanente; 12.282 trabalhadores de serviços essenciais; 1.025 pessoas em situação de rua, além de 154.015 pessoas de 18 a 59 anos, totalizando 172.991 doses únicas.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
As mães em plena pandemia: casal paulista adota cinco irmãos de Serra Talhada
Bolsonaro aumenta IOF para custear novo Bolsa Família
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Grupo Diario de Pernambuco