Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

COVID-19

Pernambuco totaliza 500 mil casos confirmados de Covid-19

Publicado em: 07/06/2021 18:58 | Atualizado em: 07/06/2021 19:24

 (Foto: AFP
)
Foto: AFP
A Secretaria SES-PE registrou, nesta segunda-feira (7), 1.249 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 192 (15%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.057 (85%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 500.821 casos confirmados da doença, sendo 46.321 graves e 454.500 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 415.055 pacientes recuperados da doença. Destes, 26.301 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 388.754 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 65 novos óbitos (37 masculinos e 28 femininos), ocorridos entre os dias 06/07/2021 e 05/06/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Agrestina (1), Alagoinha (1), Araripina (2), Arcoverde (1), Belo Jardim (1), Bezerros (1), Brejinho (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Cachoeirinha (1), Camaragibe (3), Caruaru (9), Gravatá (2), Jaboatão dos Guararapes (5), Jurema (1), Lajedo (1), Limoeiro (1), Olinda (2), Orobó (1), Orocó (1), Paulista (2), Pesqueira (1), Petrolândia (2), Petrolina (1), Recife (13), Riacho das Almas (1), Santa Cruz do Capibaribe (2), Santa Maria do Cambucá (1), São Bento do Uma (1), São Caitano (1), Sirinhaém (1), Tacaratu (1) e Vitória de Santo Antão (2). Com isso, o Estado totaliza 16.357 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 22 e 95 anos, além de um recém-nascido de 10 dias. As faixas etárias são: 0 a 9 (1), 20 a 29 (2), 30 a 39 (2), 40 a 49 (8), 50 a 59 (14), 60 a 69 (17), 70 a 79 (11), 80 ou mais (10). Do total, 39 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (27), diabetes (18), hipertensão (11), doença respiratória (3), obesidade (3), doença renal (3), tabagismo (3), AVC (2) e doença de Parkinson (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 29.815 casos foram confirmados e 51.889 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais. 

Balnaço da vacinação

Pernambuco já aplicou 2.991.717 doses da vacina contra a Covid-19, chegando a 2.039.969 pernambucanos já vacinados com a primeira dose. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 283.934 trabalhadores de saúde; 25.925 povos indígenas aldeados; 41.838 em comunidades quilombolas; 7.631 idosos em Instituições de Longa Permanência; 598.690 idosos de 60 a 69 anos; 395.811 idosos de 70 a 79 anos; 199.691 idosos de 80 anos e mais; 1.397 pessoas com deficiência institucionalizadas; 15.387 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; 280.482 pessoas com comorbidades; 16.612 pessoas com deficiência permanente; 37.007 gestantes e puérperas; 53.269 pessoas de 50 a 59 anos; 305 pessoas em situação de rua, 316 pessoas privadas de liberdade; além de 81.674 trabalhadores de serviços essenciais.

Em relação à segunda dose, já foram beneficiados 215.011 trabalhadores de saúde; 25.587 povos indígenas aldeados; 1.190 em comunidades quilombolas; 5.585 idosos institucionalizados; 251.281 idosos de 60 a 69 anos; 312.324 idosos de 70 a 79 anos; 134.936 idosos de 80 anos e mais; 1.173 pessoas com deficiência institucionalizadas e 4.661 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; totalizando 951.748 pessoas que já finalizaram o esquema.

Oxigênio

A Central Emergencial de Fornecimento de Gases Medicinais, montada pelo Governo de Pernambuco desde o último dia 29 de maio, já forneceu - até a manhã desta segunda-feira (7) - 8.495 m³ de oxigênio para atender 44 municípios pernambucanos.

A unidade emergencial, que está trabalhando no regime 24h por dia, já abasteceu 1.095 cilindros para garantir o atendimento aos pacientes com a Covid-19 em unidades municipais de saúde.

Desde o final do mês de maio, o Governo de Pernambuco vem mobilizando todos os esforços possíveis no intuito de ajudar os municípios que têm relatado dificuldades na assistência aos pacientes suspeitos ou confirmados para a Covid-19, principalmente nas cidades localizadas no Agreste pernambucano, região que vive um cenário preocupante.

Até agora, as Gerências Regionais de Saúde (Geres) que mais abasteceram na Central Emergencial de Oxigênio estão localizadas no Agreste do Estado, foram elas: II Geres (sede Limoeiro), consumindo 2.909 m³ do insumo e beneficiando 6 municípios; IV Geres (sede Caruaru), consumindo 2.340 m³ e atendendo a 14 municípios; e V Geres (sede Garanhuns) consumindo 1.775 m³, atendendo a 10 municípios da região.

As cidades que mais abasteceram (em m³) foram: Surubim (1.397 m³), Orobó (736 m³), Lajedo (623 m³), Brejo da Madre de Deus (451 m³), Feira Nova (360 m³), Capoeiras (305 m³), Altinho (280 m³) e São Caetano (245 m³).


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Protesto em Brasília acaba com conflito entre indígenas e policiais
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras, Sérvio Fidney e Marcel Costi
Vacina contra a Covid-19 criada em Cuba tem eficácia de 92%
Pontos fundamentais para fazer uma transição de carreira
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco