Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

PERNAMBUCO

Apesar de pouco movimento, desrespeito às restrições é visto em praias do Grande Recife

Publicado em: 06/06/2021 11:45 | Atualizado em: 06/06/2021 16:48

Desrespeito a protocolos de combate à Covid-19 em praia de Olinda (Foto: Sandy James/Esp.DP)
Desrespeito a protocolos de combate à Covid-19 em praia de Olinda (Foto: Sandy James/Esp.DP)
No segundo fim de semana após o governo de Pernambuco anunciar a prorrogação das medidas restritivas econômicas e sociais no estado, as praias do Grande Recife amanheceram silenciosas e com pouco movimento. Do pouco que se viu, contudo, pessoas foram observadas sem máscara e desobedecendo pontos do atual decreto estadual. As medidas restritivas já estavam em vigor, foram reforçadas pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, em coletiva de imprensa, na quarta-feira (02), e estendidas até o dia 13 de junho em decorrência da alta de casos registrados de Covid-19 no estado.

De acordo com o decreto, na macrorregião 1, que contempla a Região Metropolitana do Recife e cidades da Zona da Mata, apenas atividades essenciais podem funcionar nos finais de semana. Entre elas, hospitais, padarias, supermercados, mercadinhos, postos de gasolina e farmácias. Os restaurantes só podem funcionar através do formato de entrega (delivery) ou retirada de comida.

 (Foto: Sandy James/Esp.DP)
Foto: Sandy James/Esp.DP

As praias devem permanecer fechadas, incluindo os espaços que contemplam o calçadão e a faixa de areia, com proibição do banho de mar. Em Olinda, no Grande Recife, o que se ouviu na manhã deste domingo (06), foi o barulho das ondas do mar e de veículos que passavam na via. Por outro lado, apesar do número reduzido, algumas pessoas foram vistas praticando atividade física no calçadão, na altura do antigo quartel - o que infringe o decreto -, enquanto eram observadas pelos órgãos de fiscalização, que devem intervir e orientar os indivíduos sobre as atuais proibições. Outras, inclusive famílias com crianças, foram identificadas sem máscara ou utilizando o equipamento de proteção de maneira incorreta, abaixo do queixo, por exemplo. No local, também foram vistas barricadas que servem para sinalizar as proibições.

Pessoas foram flagradas sem máscaras nos arredores da Praia de Boa Viagem (Foto: Sandy James/Esp.DP)
Pessoas foram flagradas sem máscaras nos arredores da Praia de Boa Viagem (Foto: Sandy James/Esp.DP)

Na praia de Boa Viagem, Zona Sul da capital pernambucana, o grande fluxo de pessoas que  costuma frequentar o espaço deu lugar a um cenário fora do habitual. No local, os órgãos de fiscalização também montaram barricadas e faixas para sinalizar as áreas restritas para a circulação. Apesar disso, a reportagem também flagrou no local cenas de desrespeito ao decreto que visa conter o avanço do novo coronavírus no estado.

Um grupo pequeno de pessoas fazia atividades físicas no calçadão. Além disso, profissionais da fiscalização relataram que estão tendo trabalho para conscientizar as pessoas sobre as medidas. Muitas, segundo eles, ainda ignoram o básico, como o uso de máscara.

Pessoas contrariando o decreto e tomando banho de mar, na Praia do Pina, Zona Sul do Recife (Foto: Sandy James/Esp.DP)
Pessoas contrariando o decreto e tomando banho de mar, na Praia do Pina, Zona Sul do Recife (Foto: Sandy James/Esp.DP)

Já na praia do Pina, também na Zona Sul do Recife, além do desrespeito às restrições, com pessoas transitando pelo calçadão, outro grupo foi visto tomando banho de mar, o que é proibido no momento.

Além da Região Metropolitana do Recife e cidades da Zona da Mata Norte e Sul, o governo do estado anunciou que 35 cidades da 3° macrorregião, no Sertão, também devem seguir restrições rígidas nos fins de semana até o dia 13 de junho. 

 (Foto: Sandy James/Esp.DP)
Foto: Sandy James/Esp.DP

Esquema no Agreste do estado

As 65 cidades do Agreste, sendo 53 municípios das Gerências Regionais (Geres) de Caruaru e Garanhuns, além das 12 cidades da Geres de Limoeiro, também estão em quarentena rígida, sendo que em todos os dias da semana, inclusive nos fins de semana. Nesses locais, durante toda a semana, somente as atividades essenciais podem funcionar. A Macrorregião 4, que contempla a região do Vale do São Francisco e Araripe, permanece no esquema de funcionamento até 20h, de segunda a sexta, e até 18h nos finais de semana.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Túlio Gadêlha, Beatriz Paulinelli e Guilherme Maia
Advogado de enfermeira afirma que Maradona foi morto
Manhã na Clube: entrevistas com Décio Padilha, Adriana Barros e Roseana Diniz
Para evitar contaminação por Covid, robôs oferecem água benta em Meca
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco