Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

VACINAÇÃO

Fernando de Noronha inicia a imunização contra a Covid-19 nas gestantes e puérperas da ilha

Publicado em: 26/05/2021 17:58

 (Foto: Karol Vieira/ Divulgação.)
Foto: Karol Vieira/ Divulgação.
A administração de Fernando de Noronha iniciou nesta quarta-feira (26) a imunização contra a Covid-19 nas gestantes e puérperas do arquipélago com doses da vacina Pfizer/Biontech, incluídas pelo Ministério de Saúde nos grupos prioritários. A chegada da vacina Pfizer/Biontech se deu devido à descentralização do imunizante para todas as cidades pernambucanas, depois que a Anvisa suspendeu a vacina da AstraZeneca em grávidas. 

Segundo Fernando Magalhães, superintendente de saúde do distrito, é um ganho muito grande para a população noronhense, uma vez que não será preciso deslocar as grávidas e puérperas até a capital para que elas recebam as vacinas. 

“Nós tínhamos dificuldade por conta da distribuição dessas vacinas para todo o país, devido à forma do armazenamento. Mas através de uma articulação com a Secretaria Estadual de Saúde, o administrador Guilherme Rocha e o governador Paulo Câmara, nós conseguimos fazer a descentralização também para Fernando de Noronha. É uma vacina que requer um transporte especial, pois ela vem congelada em uma temperatura baixíssima e quando descongela, nós temos até cinco dias para aplicar os imunizantes no grupo das gestantes e puérperas. O Ministério da Saúde, inclusive, autorizou a vacina da Pfizer como sendo a recomendada para as mulheres nessas condições”. 

Jennefer de Azevedo, grávida de 27 semanas de uma menina, comemora o fato de poder ser imunizada. “É importante a gente se proteger e proteger o bebê. Vemos o índice de grávidas se contaminando no continente e às vezes a criança sobrevive, mas a mãe não, ou o contrário. Essa é a grande importância da vacina. Agora é esperar pela segunda dose, se Deus quiser”. 

Quem também ficou aliviada em poder receber a primeira dose da vacina foi a moradora Bárbara Polezer, que está com 19 semanas de gravidez. “Eu estava muito ansiosa por este momento, aguardando com muita fé. Acredito que essa seja a única maneira de resolver a pandemia, então eu estou extremamente feliz por esta oportunidade. Principalmente pela eficácia da vacina de acordo os testes divulgados, por ser um laboratório de referência. Então, tudo isso nos traz credibilidade de que estamos recebendo algo bom e eficiente”. 

Ao todo, Noronha conta com 12 gestantes e 12 puérperas. Todas as doses da Pfizer que chegaram ao arquipélago são exclusivas para aplicação nas mulheres que atendem a esses requisitos. A expectativa é que até esta quinta-feira todas as vacinas sejam aplicadas. A segunda dose está programada para ser aplicada em 12 semanas, a partir da aplicação da primeira, conforme o recomendado pelas autoridades de saúde do país.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Protesto em Brasília acaba com conflito entre indígenas e policiais
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras, Sérvio Fidney e Marcel Costi
Vacina contra a Covid-19 criada em Cuba tem eficácia de 92%
Pontos fundamentais para fazer uma transição de carreira
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco