Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

OXIGÊNIO

Central emergencial de oxigênio já atendeu 30 cidades pernambucanas

Publicado em: 30/05/2021 18:20

 (Heudes Regis/SEI)
Heudes Regis/SEI
Montada nesse sábado (29) pelo Governo de Pernambuco, a Central Emergencial de Fornecimento de Gases Medicinais já forneceu - até as 16h deste domingo - 3.017 m³ (trêm mil e dezessete metros cúbicos) de oxigênio para atender a 30 municípios pernambucanos. A unidade emergencial, que está trabalhando no regime 24h por dia, já abasteceu 398 cilindros de oxigênio para garantir o atendimento aos pacientes com a Covid-19 em unidades municipais de saúde.

Ao todo, a central emergencial está disponibilizando, nestes primeiros dias, 30 mil metros cúbicos de oxigênio, quantitativo suficiente para abastecer até três mil cilindros de 10 metros cúbicos – com uma capacidade de abastecimento de 80 cilindros por hora. “Estamos empenhados e atuando 24h por dia para atender às cidades pernambucanas. Vamos continuar monitorando e acompanhando de perto a situação do abastecimento para garantir a obtenção do oxigênio de forma emergencial e manter o fornecimento do insumo a todos em nosso Estado", afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Até agora, a maior parte das cidades beneficiadas são do Agreste pernambucano. Foram atendidos municípios da II Região de Saúde (sede Limoeiro): Casinhas, Feira Nova, João Alfredo, Orobó, Surubim; da III Região de Saúde (sede Palmares): Primavera, Jaqueira, Quipapá; da IV Região (sede Caruaru): Agrestina, Altinho, Brejo da Madre de Deus, Cachoeirinha, Camocim de São Félix, Frei Miguelinho, Jurema, Panelas, Riacho das Almas, São Caetano; da V Região de Saúde (sede Garanhuns): Canhotinho, Capoeiras, Paranatama, São João, Saloá, Caetés, Jupi, Lajedo, Palmeirina; da VI Região de Saúde (sede Arcoverde): Venturosa; e da X Região de Saúde (sede Afogados da Ingazeira): São José do Egito.

Para acessar a central, os municípios enviam ofício para a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) com a solicitação e informando números de leitos do serviço de saúde, consumo médio de oxigênio, tempo estimado para esgotamento da capacidade e do próximo fornecimento regular e a necessidade de cilindros.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Protesto em Brasília acaba com conflito entre indígenas e policiais
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras, Sérvio Fidney e Marcel Costi
Vacina contra a Covid-19 criada em Cuba tem eficácia de 92%
Pontos fundamentais para fazer uma transição de carreira
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco