Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

PANDEMIA

Cabo volta a imunizar gestantes e puérperas e inicia vacinação para pessoas com 18 anos ou mais com comorbidades

Publicado em: 23/05/2021 18:38

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação
O Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, volta nesta segunda-feira (24) a imunizar as mulheres grávidas e mães de recém-nascidos com a vacina da Pfizer. Os agentes de Saúde também iniciam a vacinação das pessoas com 18 anos ou mais do grupo de comorbidades. Essas vão receber doses da AstraZeneca. Além do Centro de Vacinação Covid-19, na Praça Nove de Julho, quatro escolas municipais de referência também estarão abertas, das 8h às 13h, para receber os novos grupos.

Na última sexta-feira (21) o município passou a aplicar as doses dos imunizantes na população com 30 anos ou mais do grupo de comorbidades. Fazem parte do grupo indivíduos com diabetes mellitus, pneumopatias graves, hipertensão arterial resistente, insuficiência cardíaca, hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, valvoplastias, miocárdicas e pericardiopatias, doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas, próteses valvulares e dispositivos cardíacos implantados, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos, hemoglobinopatias graves, obesidade mórbida, síndrome de down e cirrose hepática. 

Para os que sofrem de hipertensão, não estão recebendo vacinas as pessoas que têm a doença em nível moderado ou leve. Para ter prioridade na fila da vacina, o laudo médico tem que atestar hipertensão grave, ou seja, aquela de difícil controle que exija do paciente pelo menos três medicamentos de classes diferentes.

Para tomar a vacina, é preciso levar, além do comprovante de residência e o documento de identidade ou cartão SUS, o formulário com carimbo e assinatura do médico com a CID da comorbidade. A CID é a sigla para Classificação Internacional de Doenças. 

No caso das grávidas, o cartão pré-natal é aceito como laudo médico, assim como a certidão de nascimento, certidão de alta da maternidade ou declaração de nascido vivo servem para as mulheres que deram à luz há pouco tempo.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Túlio Gadêlha, Beatriz Paulinelli e Guilherme Maia
Advogado de enfermeira afirma que Maradona foi morto
Manhã na Clube: entrevistas com Décio Padilha, Adriana Barros e Roseana Diniz
Para evitar contaminação por Covid, robôs oferecem água benta em Meca
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco