Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

VACINAÇÃO

Idosos comemoram após tomar segunda dose, mas relatam dificuldades no agendamento

Publicado em: 22/04/2021 14:53

 (Foto: Hesíodo Góes/ Esp. DP)
Foto: Hesíodo Góes/ Esp. DP
 
Idosos que compareceram na manhã desta quinta-feira (22) ao Parque da Macaxeira, na Zona Norte do Recife, relataram sentimento de felicidade por receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19 e afirmaram que não deixarão de lado os cuidados necessários para evitar a disseminação do novo coronavírus. Contudo, no Recife, o idoso deve agendar para tomar a segunda dose do imunizante e muitos contaram que tiveram dificuldades para realizar a operação, mas com ajuda dos familiares, agentes de saúde e dos técnicos de enfermagem do local de vacinação, conseguiram marcar o segundo retorno. 
Lúcia Maria Xavier, 68, chegou ao ponto de vacinação apressada para tomar a segunda dose porque deixou a mãe, de 98 anos, sozinha em casa.  (Foto: Hesíodo Góes/ Esp. DP)
Lúcia Maria Xavier, 68, chegou ao ponto de vacinação apressada para tomar a segunda dose porque deixou a mãe, de 98 anos, sozinha em casa. (Foto: Hesíodo Góes/ Esp. DP)

Eufórica, Lúcia Maria Xavier, 68, chegou ao ponto de vacinação apressada para tomar a segunda dose porque deixou a mãe, de 98 anos, sozinha em casa. Portando um telefone que realiza apenas chamadas e passa SMS, ela conta que não domina muito os aparelhos tecnológicos e que não conseguiria realizar o agendamento sozinha, mas que precisava tomar a vacina para se proteger e trazer mais segurança para a mãe que vive em sua residência. “Minha sobrinha que fez o agendamento porque meu celular é fraco e eu não sei fazer essas coisas. Depois daqui eu continuo do mesmo jeito: com a máscara, lavando as mãos e usando álcool. Vim ligeiro para poder voltar e cuidar da minha mãe que é acamada”, relatou.

Já o aposentado Antônio Ferreira, 66, agendou a primeira dose, mas relatou dificuldade para encontrar um dia disponível para receber a segunda dose. Com isso, o aposentado resolveu comparecer ao local em que recebeu a dose do imunizante e pedir ajuda para as técnicas de enfermagem. “Tomei a primeira dose aqui, eu mesmo marquei pela internet. Para marcar a segunda, eu vim pessoalmente, aqui novamente, porque estava tendo dificuldade pela internet e as meninas conseguiram marcar para mim.”
 Antônio Ferreira, 66, agendou a primeira dose, mas relatou dificuldade para encontrar um dia disponível para receber a segunda dose. (Foto: Hesíodo Góes/ Esp. DP)
Antônio Ferreira, 66, agendou a primeira dose, mas relatou dificuldade para encontrar um dia disponível para receber a segunda dose. (Foto: Hesíodo Góes/ Esp. DP)

É importante também ficar atento aos prazos estabelecidos para agendamento da segunda dose. A segunda dose da vacina AstraZeneca deve ser marcada três meses após a aplicação da primeira dose, enquanto a Coronavac o recomendado pelo fabricante é que o intervalo entre as duas doses seja de 14 a 28 dias. Os munícipes do Recife precisam agendar para tomar a segunda dose da vacina através do Conecta Recife, enquanto os cidadãos da cidade de Jaboatão dos Guararapes e Olinda não precisam realizar um novo agendamento para receber a segunda dose. A orientação dos dois municípios é para que os idosos retornem ao mesmo ponto de vacinação no qual receberam a primeira dose e devem apresentar o cartão que é entregue como confirmação da primeira dose.

Profissionais de saúde com atenção redobrada

A técnica de enfermagem Natália Priscila conta que a rotina foi modificada após a divulgação de vídeos em que é constatado fraudes na vacinação de idosos em diversas cidades do Brasil. Para deixar os vacinados mais tranquilos, a técnica de enfermagem relata a mudança de hábitos adotada para que o idoso acompanhe com calma o passo a passo de sua vacinação. “Nós já temos atenção, mas estamos redobrando. Mostramos ao idoso quando abrimos o frasco, quando está aspirando a dose, antes de aplicar mostramos a seringa com a dose, confirmamos quanto de líquido tem nela e, após a administração, fazemos questão de reforçar que a dose foi aplicada no paciente para evitar esses questionamentos se realmente foi aplicada, se tem a quantidade certa e diversas outras perguntas”, destacou.

As profissionais de saúde do posto de vacinação, localizado no Parque da Macaxeira, enfatizaram também que é importante o idoso comparecer ao local de vacinação acompanhado para que a pessoa também observe todo o processo e passe mais segurança para quem está sendo vacinado porque, muitas vezes, o idoso não consegue acompanhar todo esse processo explicado pelos profissionais de saúde que estão atuando na vacinação. 




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: dicas para destravar sua criatividade e ampliar a percepção
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 10/05
Gil do Vigor é recebido com festa da população e honraria em Paulista
Imunização para gestantes começa a ser liberada, mas ainda gera dúvidas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco