Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

TEA

Dia Mundial de Conscientização do Autismo reforça proximidade entre pais e filhos

Acompanhamento do fonoaudiólogo é considerado fundamental no tratamento

Publicado em: 01/04/2021 16:21

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo, celebrado nesta sexta-feira (2), chama a atenção da sociedade para o Transtorno do Espectro Autista (TEA).  No Brasil, os números oficiais apontam cerca de dois milhões de pessoas inseridas neste cenário, sendo 40 mil crianças apenas em Pernambuco. Para trazer orientação sobre o assunto, uma programação na internet vai discutir autismo e maternidade, versando sobre os principais desafios. O apelo, em um ano de dificuldades trazidas pela pandemia, é por mais conscientização e respeito.

“Desligar-se das telas e dos afazeres do dia a dia, dedicando momentos exclusivos para o acompanhamento da rotina do autista, é o passo mais importante que os pais podem desenvolver. É preciso interagir com eles, garantir um contato visual e estabelecer trocas, exercendo uma verdadeira conexão”, explica a fonoaudióloga Maria Bethânia Mendes, especialista em desenvolvimento infantil e autismo. Segundo ela, o transtorno se manifesta de diferentes formas em cada indivíduo, incluindo dificuldades de comunicação, de interação social, interesses repetitivos, entre outros.

Em tempos de isolamento e distanciamento social, a profissional relata ter acompanhado mudanças na rotina e no comportamento de crianças, adolescentes e adultos que pertencem a este grupo. “O autista precisa muito desta sociabilidade para se desenvolver e conquistar mais qualidade de vida. Com o ritmo da quarentena, grande parte acabou apresentando considerável retrocesso de evolução, seja nas habilidades de fala, sociais e até motoras” reconhece, lembrando a importância de recuperar este tempo perdido.

Para diagnosticar o autismo, uma série de testes deve ser realizada, sendo o diagnóstico basicamente clínico. Entre a equipe multidisciplinar, o fonoaudiólogo é essencial para desempenhar um papel importante na inclusão e reabilitação, já que a fala é uma das principais habilidades comprometidas nas pessoas com autismo. “Ao menor sinal de que a criança não costuma realizar contato visual, não brinca ou possui certo atraso na apresentação da fala, os pais devem procurar um especialista. A partir daí, a rotina de estímulos deve se fazer presente dentro de casa”, reforça Maria Bethânia.

LIVE
Para celebrar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, a fonoaudióloga Maria Bethânia fará uma live, nesta sexta-feira (2), às 20h,  para conversar sobre os desafios do autismo e a maternidade. O encontro, no Instagram @bethaniamendes_fono, contará com a presença de Daniele Freitas, que é autista nível 1 e tem um filho também autista. 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 19/04
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Resumo da semana: STF mantém anulações de sentenças contra Lula, mais jovens em UTIs e CPI da Covid
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco