Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

DISCUSSÃO

Deputado estadual e comandante da PM brigam durante a vacinação de policiais em Jaboatão

Publicado em: 08/04/2021 19:29 | Atualizado em: 08/04/2021 21:39

 (Foto: Reprodução )
Foto: Reprodução
Uma discussão entre o deputado estadual Joel da Harpa (PP) e o comandante do 6º Batalhão da Polícia Militar, Alexandre Tavares, aconteceu na manhã desta quinta-feira (8), em um ponto de imunização que estava vacinando policiais em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Os dois envolvidos chegaram a se agredirem, mas a briga foi apartada por policiais que estavam no local. 

No vídeo que circula na internet, o deputado alega no queria entrar no auditório do Complexo Policial de Jaboatão, na Estrada da Batalha, em Prazeres, -onde os policiais do 6º BPM estavam sendo vacinados- para poder fiscalizar o processo. Mas, assim que chegou ao local ele foi impedido pelo comandante do batalhão.

O parlamentar chegou a questionar se o comandante iria removê-lo do local e o tom de voz dos dois envolvidos na briga se elevou. O comandante afirma, várias vezes: "o senhor não vai passar para o auditório". Joel responde: "Vai se colocar na minha frente?". Em seguida os dois discutem e, frente a frente, o comandante tenta puxar o parlamentar do local. A partir deste momento, os dois começaram a trocar agressões.

Através uma nota, Joel da Harpa (PP), se justificou informando que foi impedido pelo oficial de entrar no quartel e registrar a visita. "Eu falei para ele que sou deputado e estava fiscalizando o Poder Executivo. O mesmo coronel continuou a impedir minha entrada e não respeitou a minha prerrogativa de deputado e de fiscalizador do Poder Executivo".

Em alguns momentos do vídeo, é possível observar que o parlamentar não fazia o uso de máscara de proteção contra a Covid-19. Segundo ele, a máscara caiu do rosto após as tentativas de remoção dele do local, pelo comandante do batalhão. O deputado registrou uma queixa contra o policial na Corregedoria da Secretaria de Defesa Social, para que seja aberto um Procedimento Administrativo Disciplinar contra o servidor.

No entanto, por nota, a Polícia Militar (PM) afirmou que Joel tentou entrar na sala de vacinação sem a máscara, por isso foi impedido de entrar devido às normas sanitárias. A PM também informou que o deputado chegou ao local sem comunicação prévia e disse ainda que foi permitida a circulação e filmagem na área externa e em algumas dependências do batalhão.

Ainda no comunicado, a PM informou que "o parlamentar quis entrar na sala onde estava ocorrendo a vacinação dos militares contra a Covid-19, que estava com acesso permitido apenas para o pessoal que iria tomar a vacina e os técnicos responsáveis pela aplicação do referido imunizante, de modo a evitar aglomerações ou tumultos, além da exigência de equipamento de proteção individual".

Até a publicação desta matéria, a Secretaria de Defesa Social (SDS) não se manifestou sobre o caso.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 16/04
Carta aberta pede quebra de patentes de vacinas de Covid-19
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco