Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

BOLETIM

Pelo segundo dia consecutivo Pernambuco bate recorde com mais 2.786 casos de coronavírus confirmados

Publicado em: 25/03/2021 19:06

 (Foto: Paulo Paiva
)
Foto: Paulo Paiva
A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quinta-feira (25), 2.786 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 187 (7%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.599 (93%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 339.022 casos confirmados da doença, sendo 35.156 graves e 303.866 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 288.419 pacientes recuperados da doença. Destes, 20.617 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 267.802 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 46 novos óbitos (22 masculinos e 24 femininos), ocorridos entre os dias 30/04/2020 e 24/03/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Afogados da Ingazeira (1), Araripina (1), Belo Jardim (1), Camutanga (1), Caruaru (1), Condado (1), Garanhuns (1), Ibimirim (1), Igarassu (2), Ipubi (1), Itapissuma (1), Olinda (8), Palmares (2), Pesqueira (1), Petrolina (8), Recife (10), Salgueiro (1), Santa Cruz do Capibaribe (1), São Bento do Una (1), São João (1) e Serra Talhada (1). Com isso, o Estado totaliza 11.853 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 36 e 96 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (1), 40 a 49 (4), 50 a 59 (10), 60 a 69 (9), 70 a 79 (11) e 80 ou mais (11). Do total, 33 tinham doenças pré-existentes: diabetes (18), doença cardiovascular (15), hipertensão (11), obesidade (6), câncer (2), doença respiratória (2), tabagismo/histórico de tabagismo (1), doença renal (1) e histórico de AVC (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 27.511 casos foram confirmados e 46.822 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

Dados epidemiológicos

A rede pública de saúde de Pernambuco tem observado uma mudança no perfil de internações nos leitos de terapia intensiva. De acordo com os dados apresentados pelo secretário André Longo durante coletiva de imprensa online realizada pelo Governo de Pernambuco, o Estado registrou aumento de 97% nas internações em leitos de UTI dedicados à doença na rede pública entre a primeira semana epidemiológica (SE) do ano (03 a 09/01) e a semana passada (SE 11). A partir da análise dos dados, notou-se que há uma mudança no perfil de internações nos leitos de terapia intensiva.

Na análise dos dados, apenas a faixa etária acima dos 85 anos não registrou crescimento no número de internações. “Nos indicadores entre os idosos com mais de 85 anos, nós já sentimos o efeito positivo da imunização, já que Pernambuco antecipou de forma pioneira e acertada o processo de imunização deste público”, destacou Longo. Nesta faixa etária, entre janeiro e março deste ano, foi registrada uma redução de 22% nas internações em leitos de UTI – foram 50 pacientes internados entre 03 e 09 de janeiro e 39 na semana passada.

“Em todas as outras faixas etárias, estamos observando um aumento nas internações em UTIs. Como não temos nenhum medicamento que trate a Covid-19, a mortalidade dos pacientes internados com suporte intensivo  é muito elevada. Isso reforça que só é possível interromper a aceleração da doença com a redução na circulação de pessoas e, principalmente, com o reforço no cuidado. A sua decisão de ficar em casa, ou, se for inevitável sair, usar a máscara, vai fazer a diferença para diminuir os níveis de contaminação, para reduzir as taxas de ocupação de leitos e será muito importante para salvar vidas”, ressaltou Longo.

Segundo o médico infectologista Dr. Demetrius Montenegro, os dados preocupam pelo aumento no número de casos em pessoas jovens. "Um ano após o início dessa luta, iniciada em março de 2020, percebemos que estamos vivendo novamente uma grande onda com o acréscimo no número de casos em pessoas mais jovens, que estão se expondo muito. Com isso, a consequência é o que está acontecendo nas emergências e UTIs, com a possibilidade de piorar. Sem contar que nós todos, profissionais da área da saúde, estamos muito cansados. Se você está cansado de ficar em casa, a gente está cansado de ver gente morrendo, é muito doloroso, é um sofrimento emocional grande. Essa epidemia existe, não fiquem cegos para esta doença”, afirmou Montenegro. 

Os maiores aumentos no número de internações foram nos grupos entre 20 e 39; 40 a 59 e 60 a 69 anos – que apresentaram percentuais de aumento de 145%, 195% e 120%, respectivamente. Nos grupos etários de 20 a 59 anos, o número de internamentos praticamente dobrou apenas nas últimas três semanas. Entre os adultos jovens (20 a 39 anos), foram registrados 50 casos na semana de 28/02 a 06/03 e 93 na SE 11 – aumento de 86%. Já entre os adultos com idades entre 40 e 59 anos, o aumento no período foi de 80%, com 169 registros na SE 9 e 304 na semana passada. 

“Decisões de proteção é que vão fazer a diferença nas taxas de ocupação hospitalar e podem fazer a diferença para salvar vidas. O vírus mata. E, se você negar este perigo e descumprir as normas da quarentena, a você poderá ser negado, mais a frente, uma vaga de UTI. Essa negação da realidade e da gravidade também poderá causar a morte de um familiar, de um amigo, ou de alguém que você ama. O único compromisso inadiável e urgente é com a vida”, disse o secretário. 

Respiradores

 Durante a coletiva online, o secretário de saúde também informou que Pernambuco recebeu, na manhã desta quinta-feira, 75 novos respiradores que vão possibilitar a abertura de leitos de UTI dedicados aos pacientes suspeitos e confirmados da Covid-19 nos próximos dias. A Secretaria de Saúde já tinha adquirido, neste mês de março, outros 154 respiradores, totalizando 233 ventiladores pulmonares adquiridos neste ano. O Governo de Pernambuco ainda vai receber outros 200 equipamentos do tipo, com previsão de entrega até o início de abril, em uma nova compra realizada nesta semana em um investimento de R$ 9,4 milhões. Além dos respiradores, a rede de saúde também foi reforçada nas últimas semanas com a aquisição e recebimento de 150 monitores multiparamétricos, que fazem o acompanhamento dos sinais vitais dos pacientes, e 113 camas hospitalares.

Com estes investimentos, a rede pública de saúde já conta com o maior volume de leitos dedicados à Covid-19 desde o início da Pandemia. Nesta quinta-feira, a Central de Regulação Hospitalar totaliza 2.621 leitos para a assistência aos pacientes com doença, sendo 1.452 de UTI e 1.169, entre vagas em unidades do Governo do Estado, de prefeituras, governo federal (Hospital das Clínicas/UFPE), além de hospitais filantrópicos e privados, conveniados ao SUS.  Em 2020, o máximo de leitos disponíveis foi registrado em 20 de junho, quando havia 2.541 vagas, sendo 972 de UTI.

Nas últimas horas, novos leitos foram colocados em operação nos hospitais da Mulher do Recife (5) e de Câncer de Pernambuco (5). Desde o início de março, o Estado totaliza 435 novas vagas de terapia intensiva.

Mais vacinas

Mais 17 caixas térmicas contendo 177.920 vacinas vão aterrissar no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre na manhã desta sexta-feira (26/03). O carregamento, que contempla 133.200 doses da Sinovac/Butantan e 44.720 da  AstraZeneca/Oxford/Fiocruz, ambas apenas para a primeira aplicação, estava inicialmente prevista para chegada hoje, mas sofreu atraso.

Com as novas doses, será possível beneficiar, juntando com as remessas já entregues, 100% dos idosos entre 70 e 74 anos e 100% dos povos e comunidades quilombolas tradicionais. Também será possível fazer a proteção de 25% das pessoas entre 65 e 69 de todo o território pernambucano. As entregas para todas as 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) serão feitas já no início da manhã da sexta (26/03) e a operação logística, pelas vias terrestre e aérea, será finalizado amanhã mesmo.

“A imunização vai ajudar a diminuir o número de internações e óbitos. Na última terça-feira, nosso Estado bateu o recorde de pessoas vacinadas num único dia. Foram 51 mil pernambucanos e pernambucanas imunizados. Isso só comprova que, com disponibilidade de vacinas, temos condições de ampliar, e muito, a quantidade de pessoas protegidas”, ressaltou Paulo Câmara. O governador alertou ainda que a população deve procurar o serviço de saúde do seu município para se informar sobre o calendário de vacinação. “Ajude os idosos que você conhece a se cadastrarem para serem imunizados”, completou.

"A autorização do Ministério da Saúde para utilizar as últimas remessas das vacinas apenas como primeira dose nos possibilitará avançar e agilizar na imunização dos grupos prioritários. Com mais esse envio, já poderemos fazer a primeira aplicação em todos os idosos a partir dos 70 anos e uma parte dos idosos de 65 a 69 anos. A população de idosos muito nos preocupa por representar cerca de 50% das solicitações por leito de UTI na última semana epidemiológica, além de cerca de 75% de todos os óbitos registrados desde o início da pandemia. Proteger essa população o quanto antes é essencial para evitarmos mais casos graves e mortes e superar esse momento crítico que estamos vivenciando", afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

As doses da Sinovac/Butantan serão destinadas aos idosos entre 65 e 74 anos. Já as da  AstraZeneca/Oxford/Fiocruz complementam o público de 65 a 69 anos e os povos e comunidades quilombolas tradicionais. Agora, sobe para 1.438.880 o número de doses de vacinas contra a Covid-19 já recebidas em Pernambuco. Desse total, 1.192.160 foram da Sinovac/Butantan e 246.720 da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz.

"É importante que todas as cidades otimizem a imunização de seus munícipes. Nós temos expertise para vacinar com agilidade e, para isso, é necessário criar as estratégias que ajudem a chegar a todos os beneficiados de cada território, seja ofertando vacinação em drive-thrus, em postos de saúde ou de casa a casa. Cada gestor deve avaliar suas particularidades para que possamos vencer mais essa etapa da campanha", frisou Longo.

Com mais essa entrega, Pernambuco já está protegendo contra a Covid-19 os idosos a partir dos 65 anos, todos os idosos e pessoas com deficiência que vivem em instituições, população indígena aldeada, trabalhadores de saúde e povos e comunidades tradicionais quilombolas.

Balanço da vacinação

 Pernambuco já aplicou 819.863 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 615.010 foram primeiras doses. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 196.650 trabalhadores de saúde; 24.775 povos indígenas aldeados; 1.671 em comunidades quilombolas; 6.097 idosos em Instituições de Longa Permanência; 7.117 idosos de 64 a 69 anos; 203.994 idosos de 70 a 79 anos; 90.004 idosos de 80 a 84 anos; 83.822 idosos a partir de 85 anos; além de 880 pessoas com deficiência institucionalizadas.

Em relação à segunda dose, já foram beneficiados 151.703 trabalhadores de saúde; 23.418 povos indígenas aldeados; 4.338 idosos institucionalizados; 38 idosos de 64 a 69 anos; 1.809 idosos de 70 a 79 anos; 19.523 idosos de 80 a 84 anos; 3.401 idosos a partir de 85 anos e 623 pessoas com deficiência institucionalizadas; totalizando 204.853 pessoas que já finalizaram o esquema.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 16/04
Carta aberta pede quebra de patentes de vacinas de Covid-19
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco