Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

AME

Prefeitura do Recife anuncia projeto de auxílio emergencial de carnaval para setor cultural da capital

Publicado em: 09/02/2021 11:48 | Atualizado em: 09/02/2021 19:32

O projeto de lei foi assinado no final da manhá desta terça-feira (9) pelo prefeito João Campos (PSB) e segue para votação na Câmara dos Vereadores.  (Foto: Peu Ricardo/ DP)
O projeto de lei foi assinado no final da manhá desta terça-feira (9) pelo prefeito João Campos (PSB) e segue para votação na Câmara dos Vereadores. (Foto: Peu Ricardo/ DP)
Nesta terça-feira (9), data em que se comemora o dia do Frevo, o prefeito João Campos (PSB) assinou um projeto de lei chamado Auxílio Municipal Emergencial (AME - Carnaval do Recife) que será responsável por trazer uma ajuda financeira a representantes da cultura popular que vêm sofrendo com o cancelamento do carnaval em 2021. Durante o evento, a gestão municipal reforçou as proibições referentes à realização de shows, festas, eventos de carnaval ou qualquer evento similar que promova aglomerações. Ao todo serão pagos R$ 4 milhões para cerca de 160 agremiações e 900 atrações artísticas, totalizando mais de 27 mil pessoas, entre cantores, grupos, bandas e orquestras que são sediados no Recife e se apresentaram na programação oficial do Carnaval 2020, promovida pela Fundação de Cultura Cidade do Recife.

O AME - Carnaval do Recife conta com parceira da iniciativa privada, como a Ambev, patrocinadora máster dos ciclos festivos do município, que entrará no projeto com o aporte financeiro de R$ 1,5 milhão. O AME será equivalente a 50% do cachê pago em 2020, respeitando um teto estabelecido pela prefeitura de até R$ 10 mil. Com a dificuldade que a cultura vem vivenciando, principalmente no Recife com seu carnaval multicultural, a prefeitura da capital pernambucana anuncia um auxílio emergencial de carnaval como uma alternativa para minimizar o impacto que a cultura vem sofrendo com o cancelamento do carnaval. Após a assinatura do projeto de lei, o AME - Carnaval do Recife segue para votação na Câmara dos Vereadores. Com a sanção do projeto, um calendário de pagamento será montado. 
 
“O Recife, com sua ousadia, veio mostrar para o Brasil como não se faz o carnaval”, afirmou o prefeito João Campos, após assinar o PL que auxiliará os artistas locais neste cenário de pandemia e crise no setor cultural. Na ocasião, João Campos lamenta não poder planejar um grande carnaval para a capital pernambucana, mas enfatiza que as medidas adotadas são necessárias para o controle da Covid-19. “É o momento mais desafiador das gerações vivas. Fizemos questão de apresentar um projeto de lei municipal para mostrar nosso respeito pelo carnaval. Nosso desejo era realizar um carnaval grandioso, mas o momento não permite. Mas, com muita responsabilidade, viemos fazer o que o dever nos exige e imunizar o mais rápido possível”, pontuou.
 
CANCELAMENTO DO FERIADO
No último dia 28 de janeiro, o Governo de Pernambuco anunciou também o cancelamento do feriado de Carnaval, com a suspensão, em todo o estado, do ponto facultativo da segunda e da terça-feira, dias 15 e 16 de fevereiro. Em nota, a prefeitura afirma que a decisão é para “evitar aglomerações e celebrações, diante de um cenário sanitário sem precedentes recentes na história da humanidade, a gestão municipal também não concederá o ponto facultativo nestas datas, nas quais todos os serviços municipais funcionarão normalmente. A medida visa um esforço coletivo, ilimitado e cotidiano para a proteção e preservação da vida”.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 03/03
Secretários estaduais de Saúde pedem mais rigor nas medidas de restrição contra Covid-19
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 02/03
Com 93% de taxa de ocupação de UTIs, Pernambuco decreta mais restrições
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco