Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Quaresma

Missa das Cinzas é celebrada com número reduzido de fiéis, devido à pandemia

Publicado em: 17/02/2021 14:01

 (Foto: Sandy James/Esp.DP )
Foto: Sandy James/Esp.DP

A Missa das Cinzas, ritual que marca o início da quaresma para os católicos, foi celebrada de forma atípica em 2021. Devido à pandemia de Covid-19, a cerimônia foi realizada presencialmente para um número reduzido de fiéis na manhã desta quarta-feira (17), na Catedral da Sé, em Olinda. Cumprindo os protocolos de saúde, os religiosos precisaram assistir a missa utilizando a máscara de proteção facial e cumprindo o distanciamento. A celebração foi transmitida ao vivo através das redes sociais da Arquidiocese de Olinda e Recife.

Também neste ano, o Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, não esteve à frente da cerimônia. O clérigo comunicou que foi diagnosticado com  Covid-19 na última segunda-feira (15). A Arquidiocese também informou que, por estar sempre próximo ao Arcebispo, o bispo auxiliar, Dom Limacêdo Antonio, se ausentaria de suas funções e faria o teste para o coronavírus.
 (Foto: Sandy James/Esp.DP )
Foto: Sandy James/Esp.DP

Para os fiéis, esta foi uma oportunidade de renovar a fé em um ano de contínuo  combate à pandemia de coronavírus.

"Hoje foi muito emocionante porque é a primeira vez que eu venho para a Missa das Cinzas, já que eu perdia sempre para poder acompanhar o Bacalhau do Batata. Eu me entrego muito pela paz, eu ando sempre com este símbolo, durante o carnaval inteiro e passo o dia inteiro apenas tomando água. Quando chego em casa estou exausto. Essa missa veio me fortalecer na prece e também na minha caminhada", contou o fiel Reginaldo de Souza, de 57 anos.
 (Foto: Sandy James/Esp.DP )
Foto: Sandy James/Esp.DP

O sentimento também foi inédito por parte do monsenhor Luciano Brito, que realizou a missa. 

"Sentimos a ausência de tantos irmãos e irmãs. Estamos em um tempo propício para cuidarmos uns dos outros, que é o período da quaresma e o período da pandemia, que nos leva a esta reflexão maior de jejum, mas acima de tudo da caridade. A grande caridade nossa neste ano é usar a máscara, higienizar as mãos e manter o distanciamento. Assim nós seremos caridosos e zelosos uns com os outros", afirmou o clérigo. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 03/03
Secretários estaduais de Saúde pedem mais rigor nas medidas de restrição contra Covid-19
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 02/03
Com 93% de taxa de ocupação de UTIs, Pernambuco decreta mais restrições
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco