Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

REAJUSTE

Passagem de ônibus deve ter redução de dez centavos fora do horário de pico, e aumento nos demais horários

Publicado em: 20/01/2021 15:54 | Atualizado em: 20/01/2021 16:52

 (Foto: Marlon Diego/Esp.DP)
Foto: Marlon Diego/Esp.DP
O Consórcio Grande Recife de Transporte Metropolitano (GRCTM) anunciou, nesta quarta-feira (20), que realiza estudos sobre a possibilidade de redução na passagem de ônibus para os períodos considerados fora do horário de pico, de 9h às 11, pela manhã, e de 13h30 às 15h30, no período da tarde, no Grande Recife. A proposta, que deverá ser submetida ao Conselho Superior de Transportes Metropolitano no dia 5 de fevereiro, prevê que a tarifa sofra uma dimunição de dez centavos, passando do atual valor de R$ 3,45 para R$ 3,35 no anel A, e de R$ 4,70 para R$ 4,60 no anel B.

De acordo com o Consórcio, a redução se aplica exclusivamente em dias úteis e atende à parte da população que utiliza o VEM comum, e tem como objetivo estimular maior distribuição de passageiros no transporte. Nos demais horários, no entanto, a proposta é que a passagem do anel A tenha um aumento de R$ 0,30 centavos, saindo de R$ 3,45 para R$ 3,75. Já no anel B, sofreria um acréscimo R$ 0,40 centavos, com a nova tarifa - caso aprovada - passando de R$ 4,70 para R$ 5,10.

Segundo o Grande Recife, as possíveis readequações refletem um percentual de acréscimo de 8,7% e 8,5%, "menores do que a inflação acumulada de 2019 e 2020, que foi de 9%". O Consórcio também exaltou que em 2020 não houve reajuste.

"A atual tarifa do anel A do Sistema de Transporte Público de Passageiros (STPP) reflete data-base de novembro/2018 e teve início de vigência em 01/03/2019, sendo atualmente a menor entre as capitais do Brasil", disse o GRTCM, em nota.

Confira o restante da nota

Os esforços feitos ao longo de 2020 representaram gastos superiores a R$ 300 milhões, entre isenções, subsídios e investimentos em estações e terminais.

No último ano, entre outras ações, o governo sancionou lei que acabou com o prazo de validade dos créditos do VEM, ampliou a integração temporal, que já alcança 50% dos terminais integrados, criou o benefício do VEM Idoso, incentivou municípios a ampliar a malha de faixas azuis/exclusivas e ampliou o convênio com a SDS do Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES), que garantirá o lançamento de mais de 2.500 policiais militares nos 10 principais terminais integrados do Grande Recife e na proteção das 44 estações de BRT. Mais recentemente, foram iniciadas as obras de requalificação que alcançarão, em sua primeira fase, 20 estações de BRT e seis terminais integrados.
 
Ainda para o primeiro semestre deste ano, o governo pretende lançar a licitação de concessão da gestão dos terminais à iniciativa privada. A futura parceria tem como objeto a contratação de um parceiro privado para administração, manutenção, conservação, exploração comercial e requalificação dos 26 Terminais Integrados e das 44 Estações de BRT, com possibilidade de implantação de empreendimentos associados. Também já está em licitação a concessão que requalificará 1 mil abrigos e 2 mil totens na RMR e finalizado o chamamento público para a revisão da rede de transportes e sua nova licitação.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Secretários estaduais de Saúde pedem mais rigor nas medidas de restrição contra Covid-19
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 02/03
Com 93% de taxa de ocupação de UTIs, Pernambuco decreta mais restrições
De 1 a 5: saiba qual é seu perfil profissional e como tirar o máximo proveito dele
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco