Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

EDUCAÇÃO

No Recife, estudantes demonstram mais tranquilidade para o segundo domingo do ENEM

Publicado em: 24/01/2021 13:09 | Atualizado em: 24/01/2021 17:09

Estudantes na entrada do Bloco G da Unicap, no Recife (Foto: Peu Ricardp/DP)
Estudantes na entrada do Bloco G da Unicap, no Recife (Foto: Peu Ricardp/DP)


Após um primeiro dia de provas repleto de aflições pelos desafios do contexto pandêmico, o ENEM 2020 chega em sua segunda fase, neste domingo (24), com alunos um pouco mais tranquilos para a realização de questões de matemática e ciências da natureza. A reportagem do Diario foi até o Bloco G da Universidade Católica de Pernambuco, localizado na Boa Vista, Centro do Recife, para conhecer as expectativas de alguns estudantes que tentam vagas nas universidades em um ano atípico.

Lucas Wagner, 21, é morador do bairro de Sítio Novo, em Olinda, e pretende concorrer por uma vaga em medicina. Logo, as disciplinas do dia são importantes para a sua nota. "Eu percebi que no domingo passado as pessoas chegaram mais cedo, havia tensão. Acho que hoje está sendo mais leve. Embora o primeiro dia tenha sido um pouco mais complicado por todo o contexto, o perfil das provas de humanas e linguagens deram a entender que esse segundo dia não será tão diferente dos anos anteriores", opina o jovem, que já realizou o ENEM antes, mas apenas pela experiência

Ester Abreu, 19, e Leandro Correira, 18, moram em bairros de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Eles estão fazendo o ENEM pela primeira vez e também estão mais seguros. "O primeiro dia, para o que as pessoas falam do ENEM, estava até fácil. Então isso ajuda a realizar esse segundo dia. Não sou tão boa em exatas, mas me preparei durante o ano. As salas da Unicap estão higiênicas, com distanciamento. Mesmo com mais de 50% de falta de inscritos, ainda teve muita gente", diz Ester, que deseja estudar cinema. 

Ester Abreu, 19, e Leandro Correria, 18 (Foto: Peu Ricardp/DP)
Ester Abreu, 19, e Leandro Correria, 18 (Foto: Peu Ricardp/DP)

Já Leandro, por sua vez, pretende estudar psicologia. "Caso me dê um branco, eu já vou estar mais preparado para a próxima vez. Não quis perder essa oportunidade, embora muita gente tenha faltado por medo da pandemia. Eu até entendo esse medo." Fagner Santana, 28, está também pensando em se inscrever para psicologia (que geralmente tem peso em ciências da natureza) ou arquitetura (com maiores pesos em matemática). "Espero fazer uma boa prova. É um dia que exige muita atenção nas questões", diz o morador do bairro de Iputinga, Zona Oeste do Recife. "Estou sempre fazendo as provas com duas máscaras. Faço a troca quando vou ao banheiro. Na minha sala tudo tem sido bem tranquilo."

Armando José dos Santos, 37, está realizando a prova por incentivo da esposa. "Ela que me inscreveu. Passei muito tempo sem estudar, foram 17 anos", diz o morador de Dois Carneiros, em Jaboatão. “Hoje está mais tranquilo, após o domingo passado, com muitas ausências. Estou pensando em me inscrever para o curso de medicina veterinária".

Confira mais fotos:

Lucas Wagner, 21, de Olinda (Foto: Peu Ricardp/DP)
Lucas Wagner, 21, de Olinda (Foto: Peu Ricardp/DP)


 (Foto: Peu Ricardp/DP)
Foto: Peu Ricardp/DP


 (Foto: Peu Ricardp/DP)
Foto: Peu Ricardp/DP
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Em Cúpula do Clima, Bolsonaro promete neutralidade de carbono até 2050
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 22/04
Após polêmicas, Superliga Europeia é suspensa
Família Floyd volta a respirar: policial é condenado pela morte de homem negro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco