Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

DIA DA ÁRVORE

Reeducandos realizam ação de plantio de mudas em Recife e Caruaru

Publicado em: 19/09/2020 17:39

 (Fotos: Ray Evllyn/Divulgação)
Fotos: Ray Evllyn/Divulgação

Em Recife e Caruaru, no agreste do Estado, o serviço de plantação de mudas nas ruas conta com o reforço de reeducandos do regime aberto e livramento condicional, acompanhados pelo Patronato Penitenciário, órgão da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos. Eles  fazem o cultivo nas sementeiras e, através do serviço de Disk Mudas, seguem deixando as cidades mais verdes, com palmeiras imperiais e leque, manila, ipê roxo, ipê rosa, pau de jangada e pau-brasil.

Em San Martin, zona oeste do Recife, as praças Luís Gonzaga, Dom Hélder Câmara e João Pessoa de Queiroz, além de cinco ruas contam com 40 árvores das espécies  ipê, pata de vaca, mimosa e paudarquinho, todas plantadas pelas mãos dos reeducandos. "O nosso espaço agora tem vida com a chegada das árvores de várias espécies, plantadas pelos reeducandos. É muito importante essa chance que é dada pra eles, porque traz um olhar diferente sobre essas pessoas, ensina uma profissão e abre as portas para que voltem a sociedade", ressalta Adriana Souto, vice-presidente da Associação de Moradores do Jardim do Forte, em San Martin.   

Nove reeducandos trabalham na sementeira do Sítio da Trindade, no Recife e três são responsáveis pela distribuição das mudas nos bairros. Adílio da Silva, 37, é um dos que encontrou na terra a semente da ressocialização. "Limpo o terreno, faço adubo pra plantar, planto as mudas e quando estão grandes sigo pra colocá-las na rua junto com a equipe. Trabalhar com planta é vida e ocupa a nossa mente", revela. 

Já em Caruaru, onde a ressocialização também anda lado a lado com o meio ambiente através do plantio de árvores, 11 apenados do regime aberto e livramento condicional ajudam a deixar a cidade mais bonita, e desde 2018 quando iniciou a atividade, participaram do plantio de 14.000 mudas.  "Consciência ecológica também faz parte de ressocialização. Reeducandos que trabalham nas sementeiras prestam serviço à sociedade, além de garantirem sua subsistência. Isso contribui para sua formação como cidadão e como profissional de jardinagem”, explica o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

Pelo trabalho, realizado através de convênio entre o Patronato Penitenciário e as prefeituras do Recife e de Caruaru, os reeducandos são remunerados com um salário mínimo (R$ 1.045,00), além de transporte e alimentação. No Recife, os moradores interessados no plantio de árvores no bairro podem ligar para o DisK Cidadão, 156, e em Caruaru, DisK Árvore, 81 3701-1549. 
TAGS: caruaru | recife | árvore | disk |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Candidatos têm características das mais distintas, mas estão longe de representar os grupos sociais
Resumo da semana: 5 anos do surto de microcefalia, Covid suspende aulas e nova pesquisa no Recife
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #289 - Colênquima e esclerênquima
Rhaldney Santos entrevista Dra. Larissa Ventura, oftalmopediatra
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco