Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

PANDEMIA

Com pandemia, Pernambuco apresenta aumento na venda de remédios: 'Reflexo da automedicação'

Publicado em: 04/05/2020 15:31 | Atualizado em: 05/05/2020 17:27

 (Agência Brasil)
Agência Brasil
Com o tema da saúde como primeiro assunto de atenção, as vendas de medicamentos isentos de prescrição vem crescendo bastante em todo o país, e, em Pernambuco não é diferente. No primeiro trimestre de 2020, foram registrados aumentos nas vendas de ácido ascórbico (vitamina C), colecalciferol (vitamina D3), dipirona sódica, sulfato de hidroxicloroquina e paracetamol, em relação aos números de 2019. Todos esses medicamentos já foram relacionados, em algum grau ao novo coronavírus.

Os números alarmantes foram divulgados nesta segunda-feira, em um levantamento da consultoria IQVIA, encomendada pelos Conselhos de Farmácia, como parte da campanha do Dia do Uso Racional de Medicamentos, comemorado nesta terça-feira. Segundo a conselheira do Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco, Risoleta Nogueira, o aumento nas vendas do medicamentos está diretamente ligada à automedicação e à difusão de informações precoces sobre a pandemia de Covid-19.

“É um reflexo da automedicação, certamente. Saiu um estudo que a hidroxicloroquina tinha potencial ação in vitro e, só por causa desse estudo, que não se trata de uma ação comprovada por um estudo randomizado, onde um grupo populacional maior é estudado, por causa dele, as pessoas se apegaram a essa informação e correram para as farmácias para se automedicar. Isso sem lembrar que a hidroxicloroquina tem efeitos colaterais significativos, inclusive no ritmo cardiológico, podendo levar o paciente a morte súbita”.

Em Pernambuco, o medicamento que mais registrou aumento nas vendas foi o ácido ascórbico (vitamina C), que no primeiro trimestre de 2020, teve 200% a mais de vendas em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a um aumento de 430%, se compararmos apenas os meses de março. A vitamina vem sendo falsamente vinculada à ação preventiva à Covid-19.

“Quando um paciente é bem nutrido, de modo geral, tendo as taxas de vitaminas em um nível de normalidade, é mais propenso a ter uma imunidade mais forte e, vindo a adquirir qualquer doença infectocontagiosa, há uma diminuição no risco de expressar uma forma mais grave da doença. Mas o uso indiscriminado de vitamina C pode levar a problemas renais. A reposição de vitaminas é interessante, mas lembrando que você precisa fazer uso só daquilo que você tem falta”.

Com o isolamento social e a maior dificuldade para conseguir atendimento médico regular, Risoleta ainda lembrou da importância do farmacêutico no apoio à população. “O farmacêutico é o profissional de saúde mais próximo e acessível da população. Você não precisa pagar para consultar um farmacêutico, você tem farmacêuticos disponíveis nas farmácias, 24 horas. Faça o uso do profissional, se tem uso a respeito de um medicamento, peça para falar com o farmacêutico”.

CONFIRA OS AUMENTOS DAS VENDAS EM PERNAMBUCO

Primeiro trimestre de 2020, em relação ao de 2019
Ácido Ascórbico (Vitamina C) - Aumento de 199,9% (180% no Brasil)
Colecalciferol (Vitamina D3) - Aumento de 46;8% (35,6% no Brasil)
Dipirona Sódica - Aumento de 46,8% (54,6% no Brasil)
Sulfato de Hidroxicloroquina - Aumento de 93,4% (67,9% no Brasil)
Paracetamol - Aumento de 86% (77,3% no Brasil)

Março de 2020, em relação ao de 2019
Ácido Ascórbico (Vitamina C) - Aumento de 430,1%
Colecalciferol (Vitamina D3) - Aumento de 114,1%
Dipirona Sódica - Aumento de 122,8%
Sulfato de Hidroxicloroquina - Aumento de 216,3%
Paracetamol - Aumento de 193,8%
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Ciência e quarentena: você pode ajudar a mapear anfíbios urbanos
Movimentação no Terminal Integrado da Macaxeira
A pandemia em Pernambuco - resumo de 27/05
Uma ideia na cabeça e uma caixa no corpo
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco