Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Covid-19

HR alerta para o risco de queimaduras por manuseio inadequado de álcool em gel

Publicado em: 20/03/2020 18:20

 (Foto: Reprodução/ Facebook)
Foto: Reprodução/ Facebook
Para prevenir a população, o diretor do Hospital da Restauração (HR), Miguel Arcanjo, e o chefe do setor de queimados do serviço, Marcos Barreto, gravaram, na manhã desta sexta-feira (20), vídeos com recomendações que devem ser tomadas diante da epidemia da Covid-19. Os profissionais falaram sobre medidas adotadas pelo serviço para evitar a propagação do vírus e os perigos de queimaduras no manuseio inadequado de álcool, método de higienização bastante difundido nesta época, principalmente pelas crianças. 

"Eu venho aqui alertar que, na área que eu atuo, o álcool é muito perigoso quando não é utilizado de forma correta. Nesse momento estamos tendo a suspensão das aulas das crianças, elas estão em casa. Tem o estudo estatístico, feito aqui no hospital, de 5 mil casos onde o grande incidência de queimaduras foi no período de férias escolares", aponta Marcos Barreto. "Precisamos entender que o álcool dentro de casa, com esta disponibilidade toda, pode levar a acidentes gravíssimos, acidentes com mutilações, acidentes com óbitos."

De acordo com o especialista, o ácool em gel deve ser usado apenas quando não se tem água e sabão disponível. "Você precisa dele para que, quando for sair de casa, possa abastecer um pequeno depósito para colocar na sua bolsa", diz o médico. "Vamos ter muito bom senso na utilização do álcool. Ele não pode ser dado para as crianças e não se faz aceio de mão de criança com álcool, usar água e sabão é mais barato e mais eficaz". 

Para diminuir a proliferação da doença, o HR restringiu as visitas e seu quadro de funcionários. "Neste momento de grande crise que estamos vivendo o risco de contaminação por coronavírus é latente e estamos em fase de transmissão comunitária, nós passamos, a partir de hoje a aplicar restrições a todos, ou quase todos, os casos que estão internados, exceto o que há uma previsão legal, ou seja, crianças e adolescentes, idosos e pessoas com deficiência física. Nós teremos visita diária onde somente um membro da família poderá entrar", disse Miguel Arcanjo. 
 
Arcanjo ainda indica que os familiares entrem em contato com os pacientes por celular, mensagem ou pelo telefone fixo do hospital. "Isso se faz necessário porque a contaminação por coronavírus é exponencial, isso significa que qualquer pessoa que o tenha pode contaminar uma área inteira de enfermaria", continua o diretor do hospital. "Qualquer cidadão com quadro gripal, por favor, não venha visitar seu ente querido, mande uma pessoa que esteja em bom estado de saúde"
 
Parte dos técnicos de enfermagem foram liberados, "Nós temos hoje pouquíssimos estudantes, do sexto período de medicina, todos os outros foram convidados a ficar em casa e viver este momento para que posteriormente nós possamos voltar a normalidade."
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Erupção de vulcão na ilha de Java deixou 34 mortos
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT/PE), Almir Mattias e Renata Berenguer
Laboratório anuncia teste para diferenciar o coronavírus da gripe A e B
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Márcia Horowitz e Andreia Rodrigues
Grupo Diario de Pernambuco