Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Saúde

Em resposta ao estado de greve de enfermeiros, governo diz que adquiriu 800 mil insumos de proteção

Publicado em: 21/03/2020 10:04 | Atualizado em: 21/03/2020 10:08

Insumos hospitalares em Centro de Logística (Foto: Secretária de Saúde/Divulgação)
Insumos hospitalares em Centro de Logística (Foto: Secretária de Saúde/Divulgação)
A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) lamentou, através de nota, a decisão do Sindicato dos Enfermeiros no Estado de Pernambuco (SEEPE) em decretar estado de greve, que pode entrar em vigor partir da próxima segunda-feira (23). Os profissionais denunciam escassez de Equipamento de Proteção Individual (EPI) para atender pacientes de casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, como luvas, máscaras, óculos de proteção e avental. A Secretária ressalta que há uma crise nacional no abastecimento de insumos. "No entanto, o Governo do Estado tem deflagrando diversas ações para garantir o estoque dos produtos essenciais ao funcionamento dos serviços na área, em consonância com os decretos anunciados pelo governador Paulo Câmara. Essas ações já garantiram cerca de 800 mil unidades de diversos insumos, como máscaras, luvas e álcool em gel". 

O Governo de Pernambuco também afirma que está em contato com fornecedores para reforçar os estoques e não descarta a realização de novas operações por meio de requisições administrativas, uma hipótese em que será garantido o pagamento posterior de indenização justa. Essas medidas estão sendo decididas por meio do Gabinete de Crise instalado no Palácio do Campo das Princesas, que tem monitorado os serviços de saúde quanto ao abastecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs) e realizado um trabalho contínuo de conscientização quanto ao uso correto dos insumos, "já que as unidades estaduais constataram um aumento no consumo destes materiais nas últimas semanas", afirmam.

"A Secretaria Estadual Saúde, por fim, informa que tomará todas as medidas pra garantir o atendimento à população na rede estadual de Saúde. Este é um momento para pensar no bem coletivo a fim de que possamos estabelecer um ambiente de tranquilidade para a população. O Governo do Estado permanece atento para garantir a segurança e a saúde dos profissionais que atuam na rede pública e da população", finaliza o texto.

Secretária da Fazenda
Na última sexta-feira, o governo de Pernambuco informou que adquiriu 65 mil máscaras cirúrgicas descartáveis para o enfrentamento ao novo coronavírus no estado. Além disso, de acordo com a Secretaria da Fazenda, foram adquiridos álcool em gel 70% e luvas. O material será distribuído na rede de hospitais que está atuando para conter a Covid-19. Na quinta-feira (19), chamou a atenção uma operação para recolher máscaras descartáveis na loja Gold Medic, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Esse tipo de operação é acobertada pelo decreto 48.809, de 14 de março deste ano. O decreto regulamenta, no estado, medidas temporárias para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus, conforme previsto na lei federal 13.979, de 6 de fevereiro de 2020.

Entenda o estado de greve deflagrado na última sexta (20)
A mobilização por conta dos equipamentos de proteção começou no dia 13 de março. A ameaça de greve começou a ser cogitada no dia 18. O estado de greve foi aprovado em assembleia realizada na última sexta-feira (20). "Sofremos com falta de material há um tempo, mas a situação ficou gritante depois que os casos de coronavírus foram confirmados no estado", afirma Ludmila Outtes, presidente do Seepe. Dentre os objetos, apenas as luvas estariam em quantidade ideal.

"Conversamos com profissionais de saúde e, com base nessa estimativa, enviamos um documento para a Secretária de Saúde. Na última quarta, estivemos em uma reunião com a Secretária. Eles negam, afirmando que não existe falta de EPI nos setores”, continua Ludmila. Ela afirma que da quarta-feira para a quinta-feira, aumentou a quantidade de sabão e papel toalha para a assepsia das mãos, mas as máscaras e demais equipamentos ainda estão em falta.

Ludmila também avisa que o SEEPE estará de plantão nesta segunda para receber denúncias de profissionais que estejam trabalhando sem equipamentos necessários.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Erupção de vulcão na ilha de Java deixou 34 mortos
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT/PE), Almir Mattias e Renata Berenguer
Laboratório anuncia teste para diferenciar o coronavírus da gripe A e B
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Márcia Horowitz e Andreia Rodrigues
Grupo Diario de Pernambuco